Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Uma imagem

Quase no final do jogo de ontem, no Dragão, o realizador da TVI escolheu uma imagem daquelas que valem mais que mil palavras: os internacionais Polga e Postiga, que não cabem nos 14 de Carvalhal, a falarem entre dentes, com óbvia insatisfação. Calcula-se o que diziam de tamanha humilhação do Sporting…

Podemos acusar José Eduardo Bettencourt de alguns equívocos – má escolha do diretor desportivo, do treinador e de alguns “reforços” – mas devemos reconhecer a sua lucidez e vocação premonitória quando advertiu os adeptos leoninos de que iriam ter saudades de Paulo Bento mais cedo do que julgavam.

Aí está o tempo. Tempo em que nos saltam à memória os confrontos taco-a-taco de ainda há pouco, entre leões e dragões, e numa altura em que os do Porto reconstroem uma equipa, com rigor e profissionalismo, e os de Lisboa exibem futebol a retalho, numa manifestação de incapacidade verdadeiramente confrangedora.

Passe Curto, publicado na edição impressa de “Record” de 3 fevereiro 2010