Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Uma crítica aos últimos posts… que andam para cima e para baixo

Boa tarde caro Alexandre Pais,

Tinha como primeiro objectivo ao endereçar-lhe este email, referir-lhe o meu incomodo relativamente ao que de péssimo se passou nas eleições do Sporting (e para as quais o vosso jornal muito contribuiu), mas uma que já se retratou publicamente pelo sucedido considero não haver necessidade para tal, sendo que mesmo assim discordo de muitos dos pontos que escreve no seu artigo, tendo comprovado isso mesmo um artigo que colocou à relativamente pouco tempo com uma noticia audio de uma sócia do Sporting que votou sem estar em condições para tal.
Passando à frente do tema atrás referido:
Sou leitor do Record já há muitos anos, sendo que nos últimos anos apenas na componente digital, e honestamente não tendo como desportivo diário o Record como preferência (O Jogo), sempre gostei de varias secções que disponibilizavam no vosso jornal, sendo a principal e o motivo porque lhe escrevo, a secção “Blogs Record”, que costumava consultar várias vezes por dia para ler as actualizações dos vossos cronistas.

Há coisa de uns dias porém, reparei que procederam a uma alteração na parte dos “Últimos Posts” sendo que nesta altura aquilo como que anda para cima ou para baixo ainda não consegui bem perceber a lógica. Do jeito que está, deixou de ser possivel perceber qual foi o ultimo post, nem a ordem pela qual eles foram inseridos na coluna.

Se fosse possível gostaria de saber o que levou a tal alteração, que de facto não considero ser a melhor para o dito espaço.

Um abraço e saudações leoninas

Pedro Ferreira
 
Nota da QdoC – O leitor tem alguma razão nos seus reparos aos “Últimos posts” mas existem outros argumentos de sinal contrário. Estamos a reavaliar a problemática da coisa!