Um tiro azul no escuro

 

Não gostaria de estar na pele dos dirigentes do meu clube, que aceitaram tomar conta do leme numa altura em que  tudo desaba à sua volta e quando as dívidas que outros acumularam não cessam de lhes tornar a vida ainda mais difícil. O seu exemplo de dedicação e de amor ao Belenenses é notável.

O facto de os admirar não significa que concorde com todas as decisões que tomam e não consigo compreender o critério que os terá levado a tentar contratar Van der Gaag, um treinador sem currículo e com pouca experiência, que do Continente pouco mais deve conhecer do que a Torre de Belém.

Depois do espalhanço da época anterior, com Rui Gregório a ser escolhido só porque era um homem da casa, parece-me um tiro no escuro esta opção por um técnico cuja única bandeira é um êxito muito relativo ao serviço do Marítimo.

Oxalá me engane e tudo corra de acordo com o que ambicionamos, mas o melhor, mesmo, é Marco Paulo, que nos trouxe das profundezas dos lugares de despromoção até ao 5.º posto, continuar ali por perto. É sabido: o seguro morreu de velho.

Passe curto, publicado na edição impressa de Record de 30 maio 2012

 

Não gostaria de estar na pele dos dirigentes do meu clube, que aceitaram tomar conta do leme numa altura em que  tudo desaba à sua volta e quando as dívidas que outros acumularam não cessam de lhes tornar a vida ainda mais difícil. O seu exemplo de dedicação e de amor ao Belenenses é notável.
O facto de os admirar não significa que concorde com todas as decisões que tomam e não consigo, de facto, compreender o critério que os terá levado a contratar Van der Gaag, um treinador sem currículo e com pouca experiência, que do Continente pouco mais deve conhecer do que a Torre de Belém.
Depois do espalhanço da época anterior, com Rui Gregório a ser escolhido só porque era um homem da casa, parece-me um tiro no escuro esta opção por um técnico cuja única bandeira é um êxito muito relativo ao serviço do Marítimo.
Oxalá me engane e tudo corra de acordo com o que ambicionamos, mas o melhor, mesmo, é Marco Paulo, que nos trouxe das profundezas dos lugares de despromoção até ao 5.º posto, continuar ali por perto. É sabido: o seguro morreu de velho.

Partilhar

Os comentários estão fechados.