Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Trabalho de formiga

A CMTV registou em outubro, em média, uma audiência total diária de 736 mil telespectadores, e conseguiu o seu melhor mês de sempre, com 1,0% de share. Apenas com presença no Meo, já iguala a RTP3, distribuída em todas as plataformas, o que significa que o trabalho de formiguinha dá frutos.

Tal como os jornais vivem de circulação, as televisões dependem de audiências e se é difícil conquistar um espaço e fazê-lo crescer, bem mais fácil, e rápido, é deixá-lo vir por aí abaixo. Dou comigo a pensar nisto ao verificar que, em três domingos, o Jornal das 8, da TVI, que não substituiu o prof. Marcelo, reduziu em 200 mil espectadores a vantagem sobre o Jornal da Noite, da SIC, agora com Marques Mendes – que no último domingo já contou mais de 1 milhão de pessoas frente ao ecrã.

Se o conceito vencedor foi o do comentário político qualificado, não se esperará, digo eu, que “aquintar” o Jornal das 8 com uns cromos seja o caminho. Mas não faço questão, quem percebe de formigueiros amanhar-se-á.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 7NOV15