Toni: tão profissional como Scolari, Zico ou… Rajevac

Scolari, ao leme da Seleção Nacional, não teve problemas em a dirigir quando defrontou, e venceu, o Brasil. Tal como outro “deus” brasileiro, Zico, que em 2006 orientou o Japão contra a equipa do seu país, no Mundial da Alemanha, tendo estado a ganhar até perto do intervalo. Ontem, foi um treinador sérvio, Rajevac, a comandar o Gana na sua vitória sobre… a Sérvia. Recordo estes, entre outros exemplos, para enviar uma saudação ao Toni – aos 63 anos, mais uma vez emigrante! – que tantos correram a “crucificar” por ter ido assessorar o seu amigo Eriksson, selecionador da Costa do Marfim, esse pérfido inimigo. “Com a profissão não se brinca”, explicou Toni. Aplaudo-o e de pé.

Passe global, a publicar na edição impressa de Record de 14 junho 2010

Partilhar

Os comentários estão fechados.