Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Teresa Guilherme, a nova Amiga Olga

Chama-se “demaneidrope”, o que começa por irritar o público-alvo, pouco dado a estrangeirices. Mas a TVI compensou a fragilidade, juntando-lhe o “entre a ganhar”, que tem a vantagem de colocar o foco do concurso no que interessa, o “dinheirinho”, palavra que a apresentadora não se cansa de repetir ao longo do programa.

Vinte e dois anos depois de a produção do “A Amiga Olga” meter a assistência, de aparência descuidada, a esfregar o polegar no indicador sempre que Olga Cardoso perguntava ao concorrente se queria “a chave ou o dinheiro”, a estação de Queluz insiste na velha fórmula caça-audiências, agora com um “banho de loja” e sem o rapaz do gongo.

Parece um concurso de cultura geral mas fica-se pela sabedoria rudimentar, com casalinhos aos beijos na boca, que a realização explora como se novela da vida real se tratasse. Não por acaso, Teresa Guilherme dá novo “show” de profissionalismo e agarra as pontas. E “The Money Drop” lá vai, levando mais gente até às notícias das oito.

Antena paranoica, CM, 11ABR15