Pobres famosos, coitada da fama!

Quando trabalhei, no tempo dos pioneiros, na imprensa cor de rosa, deparei-me com um problema incontornável: não tínhamos “jet set”, apenas pessoas mais ou menos conhecidas através da televisão. E até essas eram poucas, o que nos obrigava a percorrer a via sacra das sempre as mesmas. De há uns bons anos a esta parte que as estações de TV, para iludirem a questão, formam o seu próprio lóbi de famosos da treta com nomes da casa: atores de novelas, jornalistas saídos da casca, um ou outro comentador e alguns... Leia o resto →

TVI precisa de renovar algumas caras

Em televisão, como em quase tudo na vida, triunfam os que são capazes de antecipar os acontecimentos, de “viajar” pelo futuro. Sendo uma missão difícil, é mais arriscada por serem insondáveis os gostos do público, que tanto faz de um programa um sucesso hoje, como amanhã o deixa cair sem que se entenda porquê. É o que está a suceder na TVI: “Dança com as estrelas”, creio que uma opção da anterior direção de programas, tinha muito para dar certo e falhou. Parecendo uma excelente aposta, baqueou logo na estreia,... Leia o resto →

Cláudio Ramos: um risco excessivo para a SIC

Raramente é verdadeiro o ditado que diz que cá se fazem, cá se pagam. Mas foi o que aconteceu desta vez à SIC. Um ano depois de ter ido buscar Cristina Ferreira à TVI, oferecendo-lhe, ao que se leu, o dobro do salário, a estação de Paço de Arcos ficou agora sem Cláudio Ramos, sofrendo com isso um golpe que pode não ter sido pequeno. A diferença entre os dois raides ao território “inimigo” está no poder defensivo dos invadidos. É que na altura do “roubo” de Cristina, a TVI... Leia o resto →

Drama às 20 na TVI

Não há milagres. Com o acesso ao “prime time” a perder para a concorrência – ou a continuar a perder, que a questão vem de longe – o Jornal das 8, da TVI, passa por tempos difíceis. Vejamos, por exemplo, as audiências da última terça-feira, em que o Jornal da Noite, da SIC – terceiro programa mais visto do dia, depois das novelas do mesmo canal – ganhou, com 1,2 milhões de telespectadores, à frente do Telejornal, da RTP1, com 945 mil. Quando se admitia que o principal serviço informativo... Leia o resto →

Ljubomir Stanisic, um “chef” especial

Com quase um milhão e 400 mil espectadores – mais 200 mil que “A Máscara”, da SIC, e banalizando o “The Voice”, da RTP1 – “Pesadelo na cozinha” voltou no último domingo aos grandes momentos, dando a vitória no dia à TVI. Tratou-se, não por acaso, de um dos melhores programas de Ljubomir Stanisic, que por esta altura conseguiu juntar ao estilo excessivo, trauliteiro e tantas vezes gratuitamente ordinário, uma sensibilidade nata, enfim patente, que lhe assenta como uma luva – por ter atravessado as agruras da guerra e por... Leia o resto →

Nuno Santos na TVI é a novidade que conta

O nascer da década trouxe-nos uma situação nova e outra de continuidade no funcionamento de dois canais generalistas. Começo pela última, a da RTP, que “reprovado” José Fragoso para a direção de informação, recorreu a um dos nomes que há anos flutuam como a cortiça, numa segunda linha cinzenta paga com o dinheiro dos impostos dos portugueses. Enfim, é para perder, pouco conta. A novidade é que importa porque assinala o início do fim do longo e penoso torpor em que se arrastam os programas da TVI. E essa lufada... Leia o resto →

Na TVI já só dá Benfica

Só com o Benfica é que a TVI lá vai, ou seja, consegue ter o programa mais visto – sem, mesmo assim, ganhar no “share” do dia – como aconteceu na quarta-feira, com o “direto” do jogo frente ao Zenith. É verdade, já nem Ljubomir Stanisic é pesadelo que bata a SIC, que liderou o “top” de domingo último com o “Jornal da noite” e o recauchutado – para parolos, que aquilo é tudo treta – “Casados à primeira vista”. Este alcançou um número maior de espectadores que o segundo... Leia o resto →

Trabalho de João Manzarra é magistral

Não gosto de programas que usam e abusam das crianças, como os de “caça-talentos”, com jurados de elogio mentiroso, do tipo “vais muito longe”, ou seja, não vais a lado nenhum mas fica-me bem dizer isto. Assim, nos serões de sábado, antes de me render à Netflix, ignoro “A árvore dos desejos”, da SIC. Claro que fujo ainda ao cabotinismo de “Mental samurai”, da TVI, e só me demoro um pouco na RTP1 para ver a excelente Filomena Cautela. Acontece que numa madrugada sem sono parei na SIC Mulher e... Leia o resto →

Pele de galinha em “Casados à primeira vista”

No início da semana, “Casados à primeira vista”, da SIC, perdeu por três vezes para “O preço certo”, da RTP1 – e na terça e na quarta-feira, no “share” do dia, o canal oficial ficou de novo à frente da TVI, com um milhão de pessoas a verem o concurso de Fernando Mendes. Sublinhei já a subida de qualidade da produção desta série de “Casados”, um “upgrade” anulado pela empatia que não sentimos pela maioria dos “noivos” e pela nula atração que os próprios têm uns pelos outros. Agora, o... Leia o resto →

E o golpe de asa?

A seguir à novela “Nazaré” e a “Golpe de sorte”, a meia hora do “Casados à primeira vista – extra” fecha um triângulo de ouro com um “share” superior ao da estação. Só o “Programa da Cristina”, o “Primeiro jornal” e o “Jornal da noite” conseguem também contribuir positivamente para os 20,5% da média do dia da SIC – como o da última quarta-feira, por exemplo. Faltaram a esse contributo os 15 minutos do diário do “Casados II”, colado ao “Prémio de sonho especial” numa frente comum que “O preço... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top