Sangue de barata é bom para a pesca

Revi agora uma entrevista de Jorge Jesus à CMTV, na Arábia Saudita, na qual explicava que a experiência no Al-Hilal o tinha tornado num homem diferente por ter aprendido, com a filosofia árabe, a encarar as derrotas de forma algo semelhante ao que acontecia com as vitórias. Veio-me logo à ideia o Sérgio Conceição e os seus ataques de cólera, e o bem que lhe faria passar um tempo nas arábias. Talvez um dia. Trata-se de uma treta. Primeiro porque Jesus podia comportar-se como um cavalheiro em Riade: ninguém por... Leia o resto →

É a cabeça de Rúben Amorim que faz o homem

Descobridores de pérolas que somos, tecemos agora loas a Rúben Amorim com a mesma cega certeza que tínhamos no futuro grandioso de Bruno Lage na Luz. Ignorando, vá lá saber-se porquê, que tudo dando aos audazes, nada o futebol lhes garante. Não é preciso ir mais longe, basta ver o caso de José Mourinho, o melhor treinador português pelos títulos que conquistou, e que conseguiu um feito que dificilmente outro técnico lograria: interromper, em Espanha, a hegemonia absoluta do Barcelona, numa altura em que os catalães dispunham daquela que foi,... Leia o resto →

Contratação de Rúben Amorim foi um passo na direção do abismo

O Sporting terá gasto perto de 20 milhões de euros a contratar e a despedir seis-treinadores-seis, em menos de dois anos. Metade dessa verba – “uma loucura”, segundo Luís Figo, antes tão indiferente ao vento que sopra – foi direitinha ao Sp. Braga, para juntar aos 31 milhões do Barça por Trincão. Isso significa que, à “aposta de risco” de Frederico Varandas há a acrescentar esse valioso contributo para a valorização de um rival direto que, na próxima época, voltará a candidatar-se a ficar à frente do Sporting. Nada que... Leia o resto →

Pinto da Costa ainda é Pinto da Costa?

Cinco vitórias em cinco jogos e primeiro título no Sp. Braga no bolso, eis o derradeiro mês do currículo de Rúben Amorim, o homem que concilia o pior de dois mundos do futebol português: o das corporações, que tentam proteger os que estão a todo o custo e barrar o caminho aos mais novos, e o da rebaldaria, que permite que se trabalhe sem habilitações e se encene um faz de conta ridículo no banco e na “flash interview”. Mas polémicas à parte, o mérito de Amorim é enorme. E... Leia o resto →

Ruben Amorim, um jogador precioso

Ruben Amorim trabalhou com Jorge Jesus no Belenenses e tornou-se num dos jogadores prediletos do técnico que reencontrou no Benfica. Se eu fosse treinador também não prescindiria dos serviços de Amorim, desde logo pela sua polivalência, depois pela paixão e entrega ao jogo, e finalmente – ou talvez mesmo principalmente – pela personalidade que tem demonstrado. Ao contrário de muitos colegas de trabalho, do Benfica e de outros emblemas, que não têm opinião sobre nada ou que receiam até abrir a boca sobre o que quer que seja, o médio-centro-direito-esquerdo... Leia o resto →

 
Back to top