Parques de merendas, preparai-vos!

Ao levantar a hipótese de reinício do ano letivo a 4 de maio, António Costa abriu a janela da utopia aos que, a cada dia, adiantam novas datas para o recomeço dos campeonatos. Ou para o seu fim, como fez Aleksander Čeferin, líder da UEFA, ao indicar o fecho da época para 3 de agosto. Mas o primeiro-ministro carrega o peso de uma tragédia que acabará com a sua carreira política se dela não sair como o estadista que aguentou o pior momento do país desde a guerra colonial. E... Leia o resto →

Precisamos de presidentes da junta!

A junta da União de Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã, no concelho de Ovar, que se encontra desde o dia 18 em estado de calamidade, cancelou, no sábado, os eventos públicos. Não o fez até 9 de abril, 1 de maio ou 10 de junho… fê-lo até final do ano. Quer isto dizer que Bruno Silva, o presidente da junta, é mais inteligente ou tem mais juízo na cabeça do que boa parte dos dirigentes desportivos, que à nora com o desconhecido vão... Leia o resto →

Maluquinhos da bola vivem no mundo da fantasia

Em Itália e em Espanha, os mortos diários pelo coronavírus são às centenas neste final de março – no sábado, 651 e 347, respetivamente – e alguns maluquinhos da bola continuam em negação. Nem a dureza da realidade os acorda lá no mundo imaginário onde vivem. O presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, adiantou os meados de maio – realizando a partir daí quatro jogos em 10 dias! – para prosseguir o campeonato. Como se em seis ou sete semanas se estancasse a tragédia e se reunissem ainda as condições... Leia o resto →

Cristiano Ronaldo e Rafa Nadal também são vítimas do coronavírus

Na China, a Covid-19 começou a regredir porque as pessoas foram entaipadas em casa e as que ousavam sair dormiam na cadeia – antes ou após receberem a saudação democrática que se calcula. Democrática, mesmo, a Coreia do Sul, por seu lado, dominou a fera através das medidas de persuasão exercidas pelas autoridades sobre uma população altamente civilizada, que de imediato acatou as instruções de “recolhimento social”, e outras, como ontem explicou aos leitores de Record, José Morais, treinador do Jeonbuk, o tricampeão coreano. Por cá, nem os trágicos exemplos... Leia o resto →

Contratação de Rúben Amorim foi um passo na direção do abismo

O Sporting terá gasto perto de 20 milhões de euros a contratar e a despedir seis-treinadores-seis, em menos de dois anos. Metade dessa verba – “uma loucura”, segundo Luís Figo, antes tão indiferente ao vento que sopra – foi direitinha ao Sp. Braga, para juntar aos 31 milhões do Barça por Trincão. Isso significa que, à “aposta de risco” de Frederico Varandas há a acrescentar esse valioso contributo para a valorização de um rival direto que, na próxima época, voltará a candidatar-se a ficar à frente do Sporting. Nada que... Leia o resto →

Dizer adeus à Europa é a vida dos pobres

A derradeira jornada europeia apagou as ilusões dos que teimam em não aceitar a realidade, uma vez que o afastamento da Liga Europa das quatro melhores equipas portuguesas corresponde ao seu efetivo valor, sem que a comparação tenha já de ser feita com clubes das cinco ligas principais – apenas o FC Porto se viu eliminado pelo quinto classificado do campeonato alemão. Os outros afundaram-se em luta com escoceses, turcos e ucranianos. Peguemos nas duas últimas convocatórias de Fernando Santos e vejamos os nossos futebolistas de primeira linha que jogam... Leia o resto →

Bom seria mandar todos para casa

A semana finda foi preenchida por intermináveis considerações acerca do “caso Marega”, que flutuaram entre belas declarações sobre um futuro limpo de racismo e hesitações patéticas, como a interpretada por Pedro Proença, num canal de televisão, em vénia ao conceito negacionista do “se aconteceu é grave mas se não aconteceu deixemo-nos de exageros”. Para além do líder da Liga, o protagonista mor da incomodidade foi o outrora tão irreverente José Manuel Meirim, que preside ao Conselho de Disciplina da FPF e nos veio dizer o que estamos carecas de saber:... Leia o resto →

Ao serviço das massas acéfalas

Nos meus textos das duas derradeiras décadas, defendi recorrentemente a seriedade dos árbitros, não alinhei nos celerados “roubos de igreja”, nem aceitei teorias da conspiração que justificassem a obsessão pelo “sistema”. Critiquei e critico, sim, deficiências na formação, critérios de escolha, falta de clareza em nomeações e a incompetência de alguns árbitros, que demasiadas vezes se manifesta, no terreno e na análise vídeo, para prejuízo do futebol. Os defensores do VAR, nos quais me incluo, viveram anos na ilusão de terem descoberto a pólvora e sofrem hoje a desilusão pela... Leia o resto →

Em defesa de Pepe, a cereja no bolo

A nota 2 que o Record deu a Pepe pelos 69 minutos em que jogou no clássico – só o suplente Vítor Ferreira mereceu avaliação tão baixa nos portistas – encontram quase total justificação no seu desempenho em campo: duas oportunidades perdidas de marcar, uma entrada dura sobre Taarabt e culpas nos dois golos do Benfica. Acontece que o peso do capitão na vitória do FC Porto terá de ser medido à luz de outros fatores. Um é o do estatuto que resulta de uma carreira de 700 jogos oficiais... Leia o resto →

Ao leão em baixo tudo lhe acontece

Chegou, enfim, o primeiro jogo do Sporting da época pós-Bruno Fernandes e a oportunidade para começarmos a descobrir se o novo jogador do MU era, de facto, “meia equipa” do Sporting ou, ao contrário, uma espécie de eucalipto que exauria todo o terreno ao redor, não permitindo o crescimento de talentos ocultos. Persiste a dúvida: pode ser que esse talento exista mas o problema está no tempo, que não corre a favor de Silas, do dr. Varandas e do Sporting. Na Pedreira, vimos uma equipa digna e esforçada, mas sem... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top