Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Não basta que Jorge Jesus exista

Quantos egocêntricos conhecemos ao longo da vida? Muitos. E não precisamos de uma licenciatura em psicologia para distinguirmos facilmente os positivos, cujo ego se desenvolveu em torno de alguns méritos, dos falsos, que mais não pretendem que disfarçar a falta de confiança nas respetivas capacidades, o reduzido apego… Read More

Gordo e Pantera Negra para sempre

A primeira sensação com que ficamos, depois de sabermos que a federação inglesa suspendeu Cavani por três jogos por ter respondido ao elogio de um fã, no Instagram, com um “gracias, negrito”, é que sendo grave o problema os britânicos não brincam. Abriram um processo e num mês… Read More

Pirlo não é Zidane e a Juventus sofre

Quando na sequência da saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid, outra lenda merengue, Zinédine Zidane, anunciou igualmente a retirada – após a terceira conquista consecutiva da Liga dos Campeões – a conjuntura parecia indicá-lo como sucessor de Allegri na Juventus, emblema com o qual o francês fora… Read More

Rafael Leão: das nuvens à baliza em seis segundos

Rafael Leão quebrou uma marca de 12 anos na história das grandes ligas europeias ao gastar 6,7 segundos para assinar o primeiro golo do Milan ao Sassuolo. O recorde anterior pertencia a um tal Joseba Llorente, que em 2008, ao serviço do Valhadolid, levara 7,3 segundos para colar… Read More

A cabeça de Messi já não mora ali

Os adeptos do futebol geralmente dividem-se em três grandes grupos: os que gostam de Cristiano Ronaldo e detestam Messi, os que apreciam o argentino e banalizam o português, e os que – como é o meu caso – estão gratos por lhes ter sido permitido viver a era… Read More

A revolta de Frederico Varandas e o seu verdadeiro eu

Com a carreira profissional que tem, de médico e militar, Frederico Varandas só pode ser uma pessoa inteligente. E até aquilo que fará pior, o exercício da sua atividade de gestor, já terá tido piores dias: nada como a prática para construir o homem. Acontece, entrando um pouco… Read More

Foi por tua culpa, Catarina, que não vi o Maradona

Quando soube da morte de Maradona, logo me soltaram da memória fragmentos de alguns dos seus melhores golos. Depois, fui ganhando consciência de que jamais estivera, ao menos, perto do craque argentino, e que não dispunha, portanto, de uma simples foto com ele. Ou seja, não poderia competir… Read More

Deem-me Cebolinhas e fiquem com os Tavares

Passei um belo fim de semana confinado, eis a verdade. Entre as 13 horas e a madrugada foi só gerir, em direto ou em diferido, as múltiplas transmissões televisivas. Além do mais, correu-me bem. Miguel Oliveira ganhou o GP, o Mourinho enganou o Guardiola, Cristiano, Diogo Jota e… Read More

Voltaremos na Croácia

Estou admirado, devíamos ouvir o canto das hienas, mas não. De modo geral, a frente comentadora nacional dedicada ao futebol, seja por falta de coragem para se atirar a um selecionador vencedor, por se encontrar tolhida pelo pânico pandémico ou simplesmente por compreender que não se pode ganhar… Read More

Dois centrais, a idade e o preconceito

Voz de comando, eis o que falta no “passador” que é a defesa do Benfica: nove golos sofridos em três jogos, um desastre. Além disso, um meio campo ainda indefinido – à sétima jornada! – macio e pouco eficaz na recuperação da bola, cria à frente dos centrais… Read More