Elevador da Glória (20)

SOBE Cavaco SilvaOs partidos do “arco da governação”, pressionados por todos os lados e sem margem para recuos, acabaram por viabilizar o OE 2011, pelo que o PR surge ao país como o grande artífice da harmonia e guardião do templo do interesse nacional. O Conselho de Estado, ontem reunido, apenas retocou o cenário. O homem do leme parece indestrutível. DESCEM Eduardo CatrogaA sua credibilidade não saiu abalada pela rutura momentânea das negociações sobre o OE, mas o discurso explicativo de meia hora foi não só penoso como confirmou que o... Leia o resto →

Elevador da Glória (15)

A SUBIR Inês de MedeirosAbdicou de um direito em nome do fim da algazarra demagógica mas também, em boa verdade, em nome da decência. O país, que odeia mordomias, não estará mais em condições de pagar fins-de-semana em Paris. A DESCER Manuel AlegreAvançou para as presidenciais, revelando alguma ansiedade e dando sinais de poder apoiar o que antes combateu. O seu discurso continua “épico”, mas perdeu fulgor. Alegre tem 74 anos e os últimos 5 deixaram marca. Vítor ConstâncioÉ um grande economista e há anos que utiliza o seu cargo... Leia o resto →

Elevador da Glória (8)

A SUBIRCândida AlmeidaLevou a deceção a muitos corações ao admitir que Sócrates não será arguido no caso Freeport e confirmou a sua coragem ao defender que as escutas possam chegar também aos magistrados, esses intocáveis. Alberto João JardimCom a Madeira semidestruída, os mortos a darem cabo do turismo e os vivos desesperados, o líder madeirense assumiu o comando da reconstrução com uma determinação e um instinto de sobrevivência política admiráveis. Miguel Sousa TavaresNa sua entrevista ao primeiro-ministro esteve ao nível daquilo a que habituou o país, não deixando um tema quente... Leia o resto →

Elevador da Glória (3)

A subir Manuel AlegreUm ano antes, com a juventude das suas quase 74 primaveras, o poeta que quer ser Presidente diz-se disponível para o combate. O problema maior vai estar na fatura de 2006 que os soaristas não deixarão de lhe apresentar. Pedro Passos CoelhoFaltará alguma consistência ao seu discurso e não será condescendente com ele a fina-flor espúria do PSD. Acontece é que tem vontade e mãos limpas, dá a cara e fala claro. Pode ser de mais para o que se propõe. Pedro Santana LopesFoi finalmente condecorado pelo Presidente da República,... Leia o resto →

 
Back to top