Hoje é Sábado: A flor desperdiçada

Lara Li teve a sorte da coragem da mãe, que lhe impôs o talento à arrogância de Lisboa Passam agora 30 anos sobre a entrevista possível que fiz a Lara Li para o diário Portugal Hoje. Possível porque a época era politicamente conturbada, mas também porque a artista que se afirmava – já a caminho do terceiro disco e com a agenda repleta de espectáculos pelo país – não tinha um feitio fácil, nem gostava de se expor. O futuro se encarregou de provar que não se tratava de um... Leia o resto →