JE Bettencourt: um presidente que cai de pé

Ao lado de José Eduardo Bettencourt, no camarote da presidência, em Alvalade, no último sábado, os olhos de Paulo Bento saltavam do relvado para a cobertura do estádio sem saberem onde poisar. A sua expressão, em que se misturavam a incredulidade e o desconforto, revelava tudo: como ele desejaria não estar ali naquela altura e como podia e devia ter continuado lá em baixo… Não tenho qualquer dúvida de que o selecionador nacional tem hoje muito melhor vida – e enfim a sua tão proclamada “tranquilidade”… – longe dos problemas que... Leia o resto →

José Couceiro, uma boa escolha

Tenho aqui criticado a gestão desportiva do Sporting no mandato de José Eduardo Bettencourt, crítica mal vista pelos “incondicionais” mas que a situação dos leões, desportiva e financeira, teima em confirmar. Curiosamente, achei que o clube de Alvalade ficava bem entregue a este presidente, como gostei da escolha de Paulo Sérgio e considerei avisada a contratação de Costinha. Mas nem sempre as pessoas certas conseguem bons resultados, e aí o mal não será delas e sim de fatores conjunturais que não puderam ultrapassar. Bettencourt volta a acertar agora, com a... Leia o resto →

Na entrevista à RTP: palmas para Bettencourt

Tenho de colocar um ponto prévio: com honrosas exceções, a baixeza no futebol português – por culpa de todos os seus agentes, sem excluir os jornalistas – atinge hoje níveis preocupantes, mesmo assustadores. Só por isso já foi bom ver ontem JE Bettencourt dar à RTP uma entrevista morna, por inesperada baixa de forma da entrevistadora, mas sempre marcada por um tom sereno, pedagógico e de enorme dignidade. Porque os senhores do futebol nunca se enganam e JEB assumiu os seus erros. Porque todos se desculpam com os árbitros e... Leia o resto →

A resposta de Record: o problema de Bettencourt é o Porto a 10 pontos

Quando Record erra, pede desculpa. Nem sempre assim foi, na tradição da velha imprensa desportiva que nunca se enganava, ou de alguma dela que continua a querer dar a ideia, obviamente errada, da sua infalibilidade. Mas há quase oito anos que emendámos a mão, com a certeza, facilmente comprovável pelos números, que o leitor merece e aprecia esse gesto de humildade. O que Record não faz é prestar assessoria à direção dos clubes, nem os seus jornalistas algum dia serão notícia pela sua presença nos “convívios” em que alguns dirigentes... Leia o resto →

Hoje é Sábado: A maçã podre e o diabo

Quebro agora, creio que pela segunda vez em seis anos, a regra de não escrever sobre desporto nesta coluna. Mas o caso da transferência de João Moutinho do Sporting para o FC Porto coloca-me a necessidade de uma reflexão que gostaria de partilhar com os meus leitores. Do ponto de vista desportivo, está quase tudo dito. O presidente do Sporting, José Eduardo Bettencourt, e os seus ajudantes de campo, incluindo naturalmente Costinha, deixaram chegar a situação a um ponto de não retorno. Dessa culpa não se livram, já que que... Leia o resto →

O novo erro de Bettencourt e a indefensável posição de João Moutinho

Sou obrigado a engrossar as críticas a José Eduardo Bettencourt pelo óbvio ajoelhar perante o poderio de um dos rivais que o Sporting devia combater. Bem pode o presidente leonino arranjar desculpas para esta destrambelhada gestão que levou não só à perda de um dos maiores ativos da SAD de Alvalade como de um daqueles símbolos sem os quais as grandes instituições se tornam banais. É que fazer de um jogador de 20 anos capitão de equipa e seu carregador de piano ao longo de três temporadas – quase sem... Leia o resto →

Uma oportunidade para o Sporting

Ou os adeptos do Sporting deixam trabalhar quem está ao leme ou vão ter de chorar mais Já ouço demasiados sportinguistas descrentes da capacidade de Paulo Sérgio para ter êxito no Sporting. E também há quem não acredite em Costinha, quem desconfie da utilidade de Nuno Valente e até quem ache que, a roubarem uma camisola a alguém – como aconteceu ao presidente dos leões, há dias, por altura dos cumprimentos ao Papa –, esse alguém só poderia ser José Eduardo Bettencourt. Muitos deles são os mesmos que antes se... Leia o resto →

Costinha: não autorizado

Este pequeno canto do Mundo é um enorme cemitério de talentos. Portugal é, ancestralmente, um país de sempre os mesmos. Por todas as áreas de atividade – da política à televisão, do desporto ao jornalismo – se espalham os velhos lóbis. Eles procuram, e na maior parte das vezes são bem sucedidos, pressionar para colocar os seus membros nos postos-chave, tentando dar, a quem têm a certeza de poder manobrar, as oportunidades negadas a outros, sendo estes “outros” a esmagadora maioria dos que lutam para encontrar um lugar ao sol... Leia o resto →

Elevador da Glória (5)

Sobem Teixeira dos SantosCom a sua intransigência perante a lei das Finanças Regionais recuperou a credibilidade perdida com os “enganos” e as “surpesas” sobre o défice. No dia em que se demita, Sócrates não resistirá em seguir-lhe o exemplo. Alberto João JardimApós quatro anos a fazer de saco de boxe do Governo, o líder madeirense deve andar a rebolar-se de riso com os estragos que provoca por aí. Ninguém escapa, de Sócrates a Cavaco, passando por Manuela… Francisco AssisOpôs-se à ala coscuvilheira do PS, que pretendia ver na net o... Leia o resto →

 
Back to top