Ao serviço das massas acéfalas

Nos meus textos das duas derradeiras décadas, defendi recorrentemente a seriedade dos árbitros, não alinhei nos celerados “roubos de igreja”, nem aceitei teorias da conspiração que justificassem a obsessão pelo “sistema”. Critiquei e critico, sim, deficiências na formação, critérios de escolha, falta de clareza em nomeações e a incompetência de alguns árbitros, que demasiadas vezes se manifesta, no terreno e na análise vídeo, para prejuízo do futebol. Os defensores do VAR, nos quais me incluo, viveram anos na ilusão de terem descoberto a pólvora e sofrem hoje a desilusão pela... Leia o resto →

Ao leão em baixo tudo lhe acontece

Chegou, enfim, o primeiro jogo do Sporting da época pós-Bruno Fernandes e a oportunidade para começarmos a descobrir se o novo jogador do MU era, de facto, “meia equipa” do Sporting ou, ao contrário, uma espécie de eucalipto que exauria todo o terreno ao redor, não permitindo o crescimento de talentos ocultos. Persiste a dúvida: pode ser que esse talento exista mas o problema está no tempo, que não corre a favor de Silas, do dr. Varandas e do Sporting. Na Pedreira, vimos uma equipa digna e esforçada, mas sem... Leia o resto →

Silas faz omeletas sem ovos

A noite parecia ser dos desqualificados. Começou no Dragão, com Rúben Amorim, treinador sem os níveis criados pela corporação, a ganhar pela calada depois de se ter desfeito em elogios ao FC Porto, cujo “exemplo” garantiu seguir. Acreditaram nele os portistas – afinal, os de Braga não os venciam em casa há 15 anos – e tramaram-se. Também, é verdade, porque os de Sérgio Conceição falharam dois penáltis em poucos minutos, uma gentileza que faz parte da estrelinha que já percebemos que acompanha Amorim. Estivesse lá o Sá Pinto e... Leia o resto →

Só o caminho das pedras pode salvar o Sporting

Nem que seja preciso percorrer “o caminho das pedras” – é o conselho sábio do antigo presidente do Sporting, José Roquete. O apelo à paciência, ou à falta dela, dos adeptos leoninos, por parte de um dos nomes históricos do clube – que sublinha ainda ser a turbulência “a pior coisa” que pode acontecer em Alvalade – cairá, desgraçadamente, em saco roto. Porque a recuperação da instituição só conseguiria fazer-se com uma liderança forte e esta não existirá sem os resultados positivos da principal equipa de futebol. Resultados esses difíceis... Leia o resto →

Sorte, Silas, que bem vais precisar!

A entrevista de Frederico Varandas à SIC confirmou o que já se sabia: o discurso do presidente do Sporting é um desastre comunicacional. Esse “gap” é agravado pelo facto de o dr. Varandas não demonstrar a menor capacidade para perceber a figura que faz e, logo, para arrepiar caminho. Se hoje mesmo voltasse a sentar-se à frente de Teresa Dimas, repetiria de novo inúmeras vezes – que suplício para o telespetador! – o nome da entrevistadora no início de cada resposta… Por muito bom gestor que o líder leonino venha... Leia o resto →

 
Back to top