Relatório de 2019 da APCT: a desgraça continua

O relatório da APCT, hoje publicado, completa os dados referentes a 2019 e confirma a continuação das quedas generalizadas de vendas em banca. Breves notas: O “Expresso” caiu 7% em relação a 2018 e registou, nos últimos dois meses de 2019, vendas abaixo dos 50 mil exemplares, pela primeira vez. Chegou a vender mais de 100 mil exemplares. A “Caras” vendeu, em média, menos de 20 mil exemplares, pela primeira vez, nos dois últimos meses do ano anterior. Chegou a vender mais de 100 mil exemplares. O “Jornal de Notícias”... Leia o resto →

A fantasia do número de leitores

Passei 15 anos da minha vida “martirizado” com uma fantasia (chamemos-lhe assim) chamada Bareme. Hoje, olho para o fenómeno apenas com vontade de me rir. O último “estudo” diz-nos que o “Correio da Manhã”, que vende mais do dobro do “JN”, tem 916 mil leitores diários e o diário regional… 823 mil! Que “A Bola”, que vende menos que o “Record”, tem afinal mais leitores. Que “O Jogo”, a vender 8 ou 9 mil exemplares, tem 483 mil leitores, mais do que… o “Expresso”! Que a “Visão”, que vende menos... Leia o resto →

Global Media falha pagamento de salários

A Global Media falhou hoje o pagamento dos salários aos trabalhadores de JN, O Jogo, TSF e DN – ou ao que resta dele (vendas de 3 mil e 600 exemplares por semana em abril, segundo dados da APCT). Como lhe competia, a Direção do Sindicato dos Jornalistas emitiu um comunicado em que condena a postura da administração do grupo, mas sem apontar, como é hábito, o rumo a seguir. O SJ só aceita o pleno emprego, propõe reuniões que nunca chegam a realizar-se – seria, aliás, tempo perdido num... Leia o resto →

A tragédia dos jornais em suporte papel

A APCT divulgou hoje os dados de vendas dos principais jornais portugueses no ano de 2018. Comparando esses resultados com os das vendas médias em banca de há dez anos, a conclusão pode considerar-se trágica. Diário de Notícias – 6 099 exemplares, menos 82,1% (vendia 34 123 exemplares em 2008) Visão – 17 981, – 68,3% (56 653) Jornal de Notícias – 34 540, – 64,6% (97 610) O Jogo – 11 300, – 64,2% (31 524) Público – 13 481, – 62,7% (36 098) Sábado – 21 316, –... Leia o resto →

Diários perdem 18 mil exemplares por dia

Média de vendas em banca de diários e semanários, em exemplares por dia ou por edição, segundo o relatório da APCT referente ao período de janeiro a agosto de 2016: CM 98 413, Expresso 69 342, JN 43 084, Record 39 599, Sábado 28 145, Visão 21 567, O Jogo 13 848, Público 13 599, DN 9 489. Notas: a Sábado afasta-se da Visão; o Record aproxima-se do JN; o Público já vende mais de 4 mil exemplares que o concorrente DN; o CM vende mais de quatro vezes o... Leia o resto →

Diários catalães salientam vitória portuguesa no Europeu… “sin” Cristiano Ronaldo

A rivalidade entre Real Madrid e Barcelona é levada muito a sério pelos diários desportivos espanhóis, que definem claramente as suas trincheiras: Marca e As são pró-merengues, Sport e Mundo Deportivo assumem-se, em qualquer circunstância, como acérrimos defensores do Barça. O insucesso de Messi na Copa América e a sua condenação judicial por fuga ao fisco, que deixaram o argentino fragilizado, fazem com que os jornais catalães procurem diminuir os êxitos de Cristiano Ronaldo, que conquistou agora o Europeu com a Selecção, 43 dias depois de ter ganho a Champions... Leia o resto →

Vendas em banca em 2016: só o Record sobe

Vendas em banca em JAN/FEV2016 – dados da APCT e percentagem em relação ao mesmo período do ano anterior. Diários: Correio da Manhã 100 243 exemplares -3%, JN 43 615 -9%, Record 38 645 +1%, Público 13 758 -7%, O Jogo, 13 313, -11%, DN 9 512 -9%; semanários: Expresso 68 210 -6%,  Sábado 24 975 -1%, Visão 19 787 -15%. A Bola, o i e O Sol deixaram de revelar os seus números, deduzindo-se, através das tiragens (que não consegue esconder), que o “desportivo” do Bairro Alto venderá 26/27 mil exemplares, menos... Leia o resto →

Um destino sempre igual para jornais e jornalistas

No próximo dia 15, o semanário Sol e o diário i – que em 2014 somaram prejuízos de 8,2 milhões de euros – suspenderão a publicação, dando origem a outro projecto que ficará apenas com um terço dos colaboradores. Fiel à sua natureza, o Sindicato dos Jornalistas já veio aconselhar os trabalhadores a não aceitarem a rescisão amigável, como se restasse solução melhor a quem fica desempregado. Situação velha esta e que me traz à memória o que aconteceu no Portugal Hoje – a que me refiro na peça ao... Leia o resto →

Teresa Pais para sempre: 2015, os últimos posts

Descansar (último post da Teresa, publicado em 27 de abril de 2015, no seu blog Ponto Final) Continuo viva. “Ressuscito” com alguma frequência. Houve aí um dia ou dois em que praticamente morri, e não me pareceu mal. Há alturas em que o fim do pesadelo é uma opção muito simpática. E é quando embato no desistir/não desistir. Tenho ou não esse direito? Depois de tantos anos de luta e sofrimento acabarei como aquela que desistiu? Será essa a memória final? Prometi a mim mesma, há alguns anos, que o maior... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top