Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Aos 90+3 o fantasma do Zé dos Frangos foi visto no Restelo

O Belenenses fez ontem um bom jogo contra o Sporting. Não ganhou porque não tem um ponta de lança, só tem armandinhos. E sofreu o golo da derrota a dois minutos do fim, o costume. Se eu tivesse uma nota de 100 euros por cada situação destas que… Read More

50 anos de carreira (algumas notas)

“A COISA MAIS IMPORTANTE DA VIDA É NUNCA DEIXARMOS DE NOS QUESTIONAR” – ALBERT EINSTEIN 2013 O reencontro A anterior direção de Record (2003/2013), integrada por mim e pelos jornalistas António Magalhães, Nuno Farinha e Bernardo Ribeiro, voltou a reunir-se, agora para um almoço de Natal em que… Read More

“Alcance”: o equívoco e a canção

No final de 1973, o empresário Alencastre Telo, autor de canções populares e proprietário da Tipografia Lisbonense, situada na Rua do Passadiço, em Lisboa, decidiu editar uma revista mensal “para promover os artistas portugueses”. Escolheu para directora M. E. Carvalhal Soares e esta convidou Sena Santos, então em… Read More

Carlos Andrade, 30 anos depois…

Em 2012, o prof. Carlos Andrade esteve de visita ao Record… …e 30 anos antes, em 1982, entrevistou Amália Rodrigues, para o OFF-SIDE, em casa da artista. Como o tempo passa…