Dossier has been – a fantástica redação do DL

Em 1966, há 44 anos, o “Diário de Lisboa” dava “à estampa” um suplemento comemorativo do seu 45.º aniversário. E nele se publicava, entre outros conteúdos de que falarei mais à frente, uma fotografia do seu quadro redatorial, 29 jornalistas… de fato e gravata. E sete deles doutores! As diferenças para as redações de hoje – em que o abandalhamento do visual dos jornalistas consegue não ser a nota mais chocante – são abissais, já que não conheço equipa que reúna hoje, mesmo as que dispõem de mais de uma centena de jornalistas, tantos e... Leia o resto →

Os manos Lucas que o Brasil não esquecerá

Rui, não te esqueças do Vicente!, o magriço que, sempre a jogar de “pantufas”, travou Pelé, no Jamor, em 1963, e em parte também no Mundial de 66, perante a impotência daquele que considero ter sido – apesar de Di Stéfano, de Maradona, de Crujff e de Eusébio – o melhor jogador que vi atuar. Mas lembrar qualquer facto ao meu camarada Rui Dias, sofredor como eu pela decadência belenense, seria o mesmo que sublinhar a Luís de Camões uma passagem dos Lusíadas. O que tu não sabes, contra-atacou ele,... Leia o resto →

Hoje é Sábado: Um amigo no telhado

  Em 1972, o Zé Neves de Sousa abriu-me a porta dos jornais De 1964 a 1977: eis os post-its de 13 anos loucos… e de um louco à solta, valha a verdade A minha vida em post-it? Interessaria a alguém? E seria possível preservar a imagem do artista? Bem, fiquemos antes pelo memorando das principais peripécias dos anos loucos… e com um louco à solta, valha a verdade.  Agosto de 1964: escrevi o meu primeiro texto, publicado no Mundo Desportivo, sobre os campeonatos da FISEC, em que participei como atleta.  Setembro de 1964:... Leia o resto →

Dossier has been – a outra equipa de Canas de Senhorim

O meu amigo e companheiro de escola, em Canas de Senhorim, Amadeu Soeiro, enviou-me a foto (infelizmente uma fotocópia…) da equipa que defrontou aquela em que alinhei, e que republico abaixo, no campo de futebol da Urgeiriça, em… 1954 (ver post de 22 de março 2010). Para não ficar atrás do Armando, que identificou a malta que está na foto abaixo, o Amadeu conseguiu igualmente descobrir o nome da maioria dos jogadores. Alguns deixaram Canas e perdeu-se-lhes o rasto… Ora vejamos: o primeiro em pé não está identificado, depois vêm o Avelino,... Leia o resto →

Dossier has been – saudades de Jordão

Deixou de jogar futebol, dedicou-se à pintura e “divorciou-se” do futebol e do medatismo que ele lhe trouxe. Refiro-me a Rui Jordão, hoje com 57 anos, um avançado extraordinário que em Portugal vestiu as camisolas de Benfica, Sporting e Vitória de Setúbal – tendo jogado ainda um ano em Espanha, no Saragoça. Esta foto, tirada em 1984 (actuava Jordão no Sporting), na discoteca Skylab, em Lisboa, onde o “Off-Side” lhe entregou o prémio anual – e em que o vemos com os jornalistas Ricardo Tavares, João Bonzinho e o autor deste blog –constitui uma homenagem sentida da Quinta... Leia o resto →

Hoje é Sábado – Nené já suja os calções

Há 26 anos, o jogador salientava a “harmonia muito grande” de que a sua família desfrutava Nené é um velho conhecido. Quem se der ao trabalho de visitar o meu blog no sábado, dia em que costumo republicar estas crónicas, poderá ver também uma foto, tirada numa tarde de calor de 1984, quando eu e o jornalista João Bonzinho passeámos com o inesquecível jogador, no alto do Parque Eduardo VII, em Lisboa, antes de uma entrevista para o semanário Off-Side e para a qual o fotografámos igualmente com a mulher,... Leia o resto →

Manuel Bento: um homem na memória

Esta foto, de 1982, foi tirada num campo de treinos do Estádio da Luz, durante uma iniciativa do “Off-Side”, que consistia em desafiar os leitores a tentarem marcar um penálti ao grande Manuel Bento. A Pony patrocinou a acção, que se saldou por um enorme êxito, com umas dezenas de concorrentes a tentarem a sua sorte e só alguns a conseguirem desfeitear o guarda-redes do Benfica e da Seleção – e a poderem assim levar a bolinha como prémio. Na imagem, além de Bento e de um candidato à “Bola p’ra Casa” equipado a rigor, o diretor... Leia o resto →

Dossier has been – No pelado da Parede

Eis a equipa de juniores de voleibol do Clube Nacional de Ginástica, campeã de Lisboa de 1963/64, com o artista em primeiro plano. Os jogos realizavam-se no velho campo de terra batida, ao ar livre, da Parede, um local onde hoje existe um condomínio privado. Foi lá que caíram às mãos (mesmo) da rapaziada, e entre outras, uma excelente equipa do Sporting… O pior foi no campeonato nacional, quando tivemos de ir jogar ao Porto, no recinto da Constituição, e a Espinho, num campo junto à praia, com uma ventania dos diabos…

Dossier has been – uma foto que o tempo não apagou

Em 1966, a qualidade de impressão era má e a do jornal do Belenenses não fugia à regra. Depois, o recorte andou por aí a amarelecer, nestes 44 anos de bolandas. Mas o certo é que resistiu e constitui prova da minha época “de camisola azul e cruz ao peito”, a concretização de um sonho de criança: jogar pelo Belenenses. O nome de guerra ainda era o primeiro, António, e quanto ao Paes tratou-se de um erro mais ou menos jornalístico, já que se vivia na época – que resiste,... Leia o resto →

Dossier has been – uma foto em S. Miguel

Recuo até 1974 para descrever esta “foto histórica”, tirada cá pelo rapaz num miradouro de São Miguel, Açores – não recordo o nome, mas talvez Santa Iria… O mais interessante é a família que podemos ver na imagem, a família Ribeiro: a mãe Isabel e o pai Ramiro com o seu rebento Bernardo… Ribeiro. Exatamente, o Bernardo Ribeiro com quem eu trabalharia, vinte e muitos anos mais tarde, no “24 Horas”, e que é o atual subdiretor… de Record. Como é a vida! A explicação para o feliz encontro é simples: eu exercia funções na... Leia o resto →

« Entradas mais antigas Posts mais recentes »

 
Back to top