Em defesa de Pepe, a cereja no bolo

A nota 2 que o Record deu a Pepe pelos 69 minutos em que jogou no clássico – só o suplente Vítor Ferreira mereceu avaliação tão baixa nos portistas – encontram quase total justificação no seu desempenho em campo: duas oportunidades perdidas de marcar, uma entrada dura sobre Taarabt e culpas nos dois golos do Benfica. Acontece que o peso do capitão na vitória do FC Porto terá de ser medido à luz de outros fatores. Um é o do estatuto que resulta de uma carreira de 700 jogos oficiais... Leia o resto →

Pinto da Costa ainda é Pinto da Costa?

Cinco vitórias em cinco jogos e primeiro título no Sp. Braga no bolso, eis o derradeiro mês do currículo de Rúben Amorim, o homem que concilia o pior de dois mundos do futebol português: o das corporações, que tentam proteger os que estão a todo o custo e barrar o caminho aos mais novos, e o da rebaldaria, que permite que se trabalhe sem habilitações e se encene um faz de conta ridículo no banco e na “flash interview”. Mas polémicas à parte, o mérito de Amorim é enorme. E... Leia o resto →

O “soco” de Sérgio Conceição não passou de um equívoco

A última polémica que envolve o futebol português é mais um desgraçado exemplo do nível paupérrimo de que se reveste tudo o que não tenha a ver com a excelência dos artistas. O tenebroso caso do Jamor está convenientemente assombrado pelas dúvidas: agrediu Sérgio Conceição o colega de profissão Pedro Ribeiro? Terá sido outro o agressor e o agredido fez confusão? Ou será Ribeiro um louco à solta que procura protagonismo? Vou mais pela hipótese da agressão consumada, por dois sinais que parecem evidências. O primeiro é o facto de... Leia o resto →

Os meninos do FC Porto só têm 15 anos

O jornalista Luís Avelãs comentava no Twitter o caso do aniversário da mulher de Uribe e concluía: “Se tivessem 15 anos ainda compreendia…” Na verdade, a estranheza do editor de fecho do “Record” é comum a outras cabecinhas pensadoras, pois não se apresenta fácil aceitar que sejam as próprias companheiras dos futebolistas do FC Porto – que, como os maridos, beneficiam de um estilo de vida que não está ao alcance de qualquer mortal – a “desviá-los” para a festa fora de horas e, como se não bastasse, a divulgar... Leia o resto →

Bruno Lage tem de fazer reset

De repente, tudo mudou. Sérgio Conceição já não tem a cabeça em risco e Bruno Lage vê chegar ao fim o seu estado de graça. Acabaram os tempos felizes que davam até para o treinador do Benfica dizer que “o FC Porto foi a equipa que mais pontos ganhou para Portugal”, nas competições europeias. Trata-se de uma verdade que se pode recordar quando ganhamos e a nossa gente se sente eufórica, mas que se pagam caro no dia em que os insucessos voltam a instalar a dúvida no coração dos... Leia o resto →

E arranjar “outro” Bas Dost?

Se o futebol se pudesse compreender, não haveria catedráticos desempregados e ex-ajudantes a fazer o caminho. É entre estes últimos que se misturam os apalpadores de terreno, aqueles que são pagos para se testarem à custa do sucesso ou insucesso dos projetos em que se integram. Refiro isto por causa da onda de satisfação bacoca pela partida de Bas Dost, vendido como imprestável e sem um euro de lucro. Claro que se conta também com o salário – absurdo, reconheça-se – que o holandês deixa de receber, na linha das... Leia o resto →

Até sempre, Iker! Já temos saudades tuas

Quem nos diria que o remate enrolado de um tal Ronan, que bateu em Alex Telles e “sobrevoou” Casillas – na sequência de uma improvável perdida de bola de Danilo e de um corte frustrado de Felipe – resultaria no último golo (sofrido) da carreira de um ícone do Real Madrid e do FC Porto? É a vida, essa eterna caixinha de surpresas. É verdade que não existe uma decisão definitiva e que se compreende que médicos do portismo, como Nélson Puga ou Domingos Gomes, admitam a hipótese de Iker... Leia o resto →

A cena com o FC Porto em Vila do Conde foi medonha

O exagero na vassalagem aos adeptos, a quem tudo se foi permitindo, iniciou o percurso sinuoso que conduziu à estupidez de Alcochete. Em Vila do Conde, na habitual saudação de final de jogo, a cena de jogadores e técnicos do FC Porto, à frente da bancada, a serem insultados, ameaçados e humilhados pela turba ensandecida, foi medonha. Herrera, Militão e outros devem estar a contar os dias que lhes faltam para se verem livres daquele pesadelo… Fernando Madureira pode ter na mão a chave do dilema. Ou segue a loucura... Leia o resto →

Bruno Lage, o flautista da Luz

Foi uma semana não direi de punhos de renda mas de alguma sensibilidade cívica, manchada apenas pela ação dos grunhos que apedrejaram a camioneta dos encarnados ou dos ativistas noturnos que terão lançado uns foguetaços junto ao hotel onde pernoitou o Benfica. É uma espécie de lepra sem cor da qual dificilmente nos livraremos enquanto o Estado, as escolas e as famílias se mantiverem unidos no confortozinho suicida de fechar os olhos à realidade. Mas indo aos que contam no futebol, a verdade é que os dirigentes falaram pouco –... Leia o resto →

Como é diferente (para pior) o futebol em Portugal!

Nove mil e 745 euros: a diferença entre as consequências da alegria natural de Klopp e as da alegria com insultos ao adversário de Sérgio Conceição. https://www.marca.com/futbol/premier-league/2018/12/04/5c06bcefe5fdea6b368b45ec.html https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/fc-porto/detalhe/sergio-conceicao-escapa-a-suspensao-cd-revela-o-que-disse-o-treinador-no-bessa?ref=HP_2BucketDestaquesPrincipais

« Entradas mais antigas

 
Back to top