Uma declaração de amor de Cristina Ferreira

Uma empresa vive do cumprimento de objetivos. Para os atingir é quase indispensável que quem lidera possa constituir um grupo coeso e morrer por ele. A lista de falências está cheia de belas intenções de profissionais a quem foram exigidos resultados sem que lhes fosse dada a oportunidade de trabalhar com a sua gente. Porque esse bloqueio carrega outro: a impossibilidade de o líder se aproximar daqueles que, cedo ou tarde, teme vir a ter de dispensar. Trata-se de uma angústia a que Cristina Ferreira fica imune. Ela comanda uma... Leia o resto →

Cristina não acabará com nada

Talvez empolgada pela “Forbes”, que a colocou na sétima posição na lista das portuguesas mais poderosas a nível empresarial – algo dificilmente entendível mas que é o que é – Cristina Ferreira reagiu com ameaças do tipo “temos de acabar com isto” a uma notícia do site flash.pt que a irritou. Cristina não acabará com o que seja – os limites da comunicação social são o interesse do leitor, a lei e nada mais. Até porque como qualquer título que escrutina o planeta cor de rosa, a “flash!” tanto divulga... Leia o resto →

E o golpe de asa?

A seguir à novela “Nazaré” e a “Golpe de sorte”, a meia hora do “Casados à primeira vista – extra” fecha um triângulo de ouro com um “share” superior ao da estação. Só o “Programa da Cristina”, o “Primeiro jornal” e o “Jornal da noite” conseguem também contribuir positivamente para os 20,5% da média do dia da SIC – como o da última quarta-feira, por exemplo. Faltaram a esse contributo os 15 minutos do diário do “Casados II”, colado ao “Prémio de sonho especial” numa frente comum que “O preço... Leia o resto →

Contra Cristina a derrota da TVI é certa

Na tentativa de recuperar audiências mudando tudo – tática aventureira e acéfala que já tantos desgraçou – a TVI parece querer apostar no horário em que todo o investimento, nesta altura, redundará em prejuízo. Refiro-me às manhãs, em que Cristina Ferreira, na SIC, mais que duplica, e duplicará, o número de espectadores da concorrência, faça esta o que fizer. Não é por poupar Manuel Luís Goucha ao despertador ou por “devolver” Maria Cerqueira Gomes ao Porto e meter no estúdio umas meninas espevitadas que pouco têm a ver com o... Leia o resto →

Falta de jeito para o negócio

Mal se soube que Cristina Ferreira ia deixar a TVI, em 2018, o concurso “Apanha se puderes”, que alcançara a liderança do ante prime time, começou a cair nas audiências até voltar a perder o primeiro lugar para “O preço certo”, da RTP. Iniciou-se aí, também, o calvário da estação de Queluz, que nunca mais conseguiu vencer a concorrência nesse horário, acumulando fracassos. O último, após o flop de “First dates”, nasceu da ideia preguiçosa de “esticar”, até às 20 horas, o “A tarde é sua”, da formiguinha Fátima Lopes.... Leia o resto →

O murmúrio de Cristina Ferreira

Criticada pela gritaria, Cristina Ferreira encontrou, com essa caraterística, a sua praia. Fosse ela diferente e menor seria o seu sucesso. Goste-se ou não, criou um estilo que agrada a muita gente, embora não à maioria – um mito urbano. Trata-se, aliás, de caso semelhante ao de Passos Coelho, que ganhou as eleições de 2015, não conseguindo seduzir 60 por cento dos eleitores. Vejamos as audiências médias da manhã de quarta-feira: “O programa da Cristina”, da SIC, teve 344 mil espectadores, o “Você na TV!”, da TVI, 240 mil, e... Leia o resto →

O “especial” de Cristina Ferreira e o toque de Midas

Ao longo da vida, fartei-me de ver como acabaram aqueles que se julgavam dotados do toque de Midas e que menosprezaram o poder do talento e do trabalho na obtenção de resultados. Lembrei-me desses iluminados a propósito de uma edição “especial” do programa “Cristina”, da SIC, no período anterior aos telejornais. É que a popularidade da apresentadora talvez não bastasse para que as audiências fossem ouro. E a verdade é que liderou na estreia, na segunda-feira, e perdeu – para “O preço certo”, para que outro poderia ser? – pelo... Leia o resto →

Obrigado, Cristina!

António Costa somou pontos – e intenções de voto – com um desempenho profissional no “Programa da Cristina”, que na terça-feira terminou com mais de um milhão de espectadores. Como é hábito, o primeiro-ministro utilizou a capacidade de ser ou parecer ser genuíno e mostrou-se tão à vontade a responder a questões de política como a preparar a caldeirada – tarefa “improvisada” que estudou ao pormenor, como se percebeu quando não deixou passar uma incomodidade que saltava à vista: os tomates não estavam lavados… Costa aproveitou também eficazmente a presença... Leia o resto →

Naufrágio matinal na TVI

Adormeço tarde a ver séries e tarde acordo, embora sempre a tempo de acompanhar, por alguns minutos, o grande duelo das manhãs televisivas. “Sou feliz tanto na vitória como no fracasso”, dizia há dias Manuel Luís Goucha – numa frase que carrega a assunção dos momentos difíceis. E incompreensíveis face à previsibilidade dos efeitos do furacão Kristina e aos meses de que a TVI dispôs para se preparar. Na última quarta-feira, mal me liguei à atualidade, assisti a um autêntico “happening” com a marca de Cristina Ferreira. Em estúdio, crianças... Leia o resto →

O telefonema de Marcelo a Cristina e a falta de noção do ridículo

“O preço certo”, da RTP, voltou a liderar no acesso ao “prime time” – na terça-feira e na quarta foi mesmo o quinto programa mais visto do dia, com grande vantagem sobre os “dating shows” da SIC e da TVI. É o esplendor do fenómeno Fernando Mendes, o terceiro vértice do triângulo de popularidade em TV, com Goucha e Cristina. De um modo elevado que o engrandece, o ex-Gordo aproveitou um “direto” do concurso para brincar com o telefonema do Presidente a Cristina, ao contrário dos “zés-ninguém” que nas redes... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top