A bomba de Cristina era de carnaval

Decisões avulsas, o bom senso à deriva… Pressionada pelo relativo fracasso do “Dia de Cristina” – que na manhã de quarta-feira quebrou nas audiências quando o “chef” Ljubomir passou pela SIC e que à tarde voltou a ficar atrás de Júlia Pinheiro, apesar da “bomba” anunciada – a dona daquilo tudo na TVI tenta corrigir o tiro errado do afastamento de Cláudio Ramos do “Big Brother” – uma decisão que só ela não viu que ia dar asneira. Essa asneira, como a do “casting” de amadores, salta à vista nas... Leia o resto →

Mendes, Goucha e Fátima: peixes de águas profundas

Como espectador, tanto me diverte assistir a um bom programa como ver a deceção de alguns espevitados quando peixes de águas profundas, dados como extintos, voltam a dar sinais de vida. Aconteceu isso com “O preço certo”, da RTP1, primeiro após o fogo fátuo de Cristina com “Apanha se puderes”, da TVI, e depois com a crise pandémica que suspendeu os “diretos”. Fernando Mendes, que já recuperara antes, repete agora a proeza, regressando ao “top 10” de audiências e arrasando, no ante “prime time”, a modéstia de “O noivo é... Leia o resto →

E a TVI pariu um rato com o “Dia de Cristina”

A TVI anunciou o “Dia de Cristina” com tal estardalhaço que se criou uma onda de expetativa: que momentos inovadores em televisão iríamos ter? Decorrido o evento, logo se concluiu que a montanha pariu um rato. Durante longas horas, a apresentadora exibiu-se em conversas banais com amigos convenientes – e inconvenientes… – sempre com o espalhafato que é marca da casa. Inovação só nos cenários megalómanos e despropositados, a sugerirem ser o espaço sideral o único limite ao desígnio divino que ilumina Monte Abraão. Até o prémio das chamadas ditas... Leia o resto →

O tremendo risco de Cristina Ferreira

Na TVI, Cristina Ferreira segue pelo caminho de deslumbramento e auto-afirmação que tanto a pode levar à glória como fazê-la cobrir-se de ridículo. A arrogância só se perdoa aos vencedores. Em vez de entrar em Queluz de pantufas, a nova diretora logo deu a ideia de ter esbarrado antes, na SIC, numa estrutura profissional não capturável pelo novo-riquismo televisivo. Aquele com que ela agora recupera nulidades já afastadas, substitui competentes por jovens turcos ou tapa a ribalta à maior revelação da estação. E que tem a mesma postura com a... Leia o resto →

Uma estrela única na TVI

Por três semanas, Maria Botelho Moniz tomou de Manuel Luís Goucha o “Você na TV!” e terminou (?) o desafio aprovada por distinção. Com exceção de alguns “balanços” matinais do “BB”, não liderou as audiências, é certo, mas antes já não era a TVI que mandava nas manhãs. Além do mais, enfrentou, na SIC, um peso pesado da TV e uma apresentadora que vem dando excelente conta nos trabalhos que lhe destinam – e ambos beneficiando, desde a estreia de “Casa feliz”, do impulso vencedor deixado por Cristina Ferreira. O... Leia o resto →

Peter é morto

Cristina Ferreira terminou a aventura na SIC a mastigar de boca aberta, frente à câmara, e com o garfo e a faca espetados para cima. Ou interpretava o papel de “saloia da Malveira” que lhe deu fama ou não terá condições de representar a TVI como administradora. E também não as terá pela capacidade de gestão, uma vez que lidera uma revista exangue, que tem de imprimir 50 mil exemplares para vender 15 mil – um desastre financeiro. Já para umas abébias nas novelas devemos admitir-lhe alguma aptidão, pois vê... Leia o resto →

Quatro homens no mar

Nada como as tempestades para revelar os marinheiros. E ao enfrentar esta epidemia, aprecie-se ou não a personalidade, António Costa está a ser um timoneiro à altura. Criticada sem freio nas redes sociais, a entrevista que deu a Cristina Ferreira – dirigida ao “target” do programa, que em boa parte só ali recebe aquele tipo de informação – não podia ter sido mais oportuna. Outra mão firme a dobrar o Cabo das Tormentas é a de Rui Rio, um político sério que sabe que chegará o tempo de voltar à... Leia o resto →

Cláudio Ramos: um risco excessivo para a SIC

Raramente é verdadeiro o ditado que diz que cá se fazem, cá se pagam. Mas foi o que aconteceu desta vez à SIC. Um ano depois de ter ido buscar Cristina Ferreira à TVI, oferecendo-lhe, ao que se leu, o dobro do salário, a estação de Paço de Arcos ficou agora sem Cláudio Ramos, sofrendo com isso um golpe que pode não ter sido pequeno. A diferença entre os dois raides ao território “inimigo” está no poder defensivo dos invadidos. É que na altura do “roubo” de Cristina, a TVI... Leia o resto →

Uma declaração de amor de Cristina Ferreira

Uma empresa vive do cumprimento de objetivos. Para os atingir é quase indispensável que quem lidera possa constituir um grupo coeso e morrer por ele. A lista de falências está cheia de belas intenções de profissionais a quem foram exigidos resultados sem que lhes fosse dada a oportunidade de trabalhar com a sua gente. Porque esse bloqueio carrega outro: a impossibilidade de o líder se aproximar daqueles que, cedo ou tarde, teme vir a ter de dispensar. Trata-se de uma angústia a que Cristina Ferreira fica imune. Ela comanda uma... Leia o resto →

Cristina não acabará com nada

Talvez empolgada pela “Forbes”, que a colocou na sétima posição na lista das portuguesas mais poderosas a nível empresarial – algo dificilmente entendível mas que é o que é – Cristina Ferreira reagiu com ameaças do tipo “temos de acabar com isto” a uma notícia do site flash.pt que a irritou. Cristina não acabará com o que seja – os limites da comunicação social são o interesse do leitor, a lei e nada mais. Até porque como qualquer título que escrutina o planeta cor de rosa, a “flash!” tanto divulga... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top