Mais uns milhões na conta de Jorge Jesus? Isso é limpinho

Com Bruno Lage em estado de graça, Sérgio Conceição a viver dos rendimentos, Marcel Keizer validado pelos resultados e Abel Ferreira confirmado por Salvador, restava a Jorge Jesus o estrangeiro. E decidiu-se pelo Flamengo. Terá feito bem? Fez. Bem e mal. Fez mal porque vai treinar um clube cronicamente complicado, carregado de problemas e que é uma autêntica máquina de paixões: qualquer derrota é uma tragédia. Os adeptos cobram horrores ao responsável técnico e tudo indica que, numa dúzia de semanas, Jesus seja triturado e repatriado. Basta verificar o historial... Leia o resto →

Que grande carreira, Bruno Alves!

Olhou para o guarda-redes, calculou a trajetória, respirou fundo, deu dois ou três passos e rematou com o talento dos predestinados. O estádio ergueu-se em delírio, o Parma empatava, aos 87 minutos, a partida com o Milan, que parecia perdida. O autor da proeza foi o capitão de equipa, campeão da Europa, comendador e “globetrotter” do futebol: jogou na Grécia, na Rússia, na Turquia e na Escócia, além, claro, de Portugal e de Itália. Quase 130 vezes internacional, sendo 96 na Seleção A, injustamente de fora das últimas convocatórias de... Leia o resto →

O estranho destino que junta Cristiano e Messi

Calculo que os jornalistas andem muito ocupados com os jogos na televisão e as conferências de imprensa, já que foi um amigo a lembrar-me deste estranho destino que juntou Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Passo a explicar. Antes do regresso comum às respetivas seleções, na passada sexta-feira, os últimos jogos de ambos pelas suas equipas nacionais tinham acontecido no Mundial da Rússia… e no mesmo dia! Foram os dois eliminados numa tarde de sábado… Agora, também de volta no mesmo dia, tiveram sortes semelhantes: Cristiano não esteve à sua altura... Leia o resto →

E se fosse possível juntar o talento de Messi e a cabeça de Cristiano?

Se soubesse que mais depressa acontecia, mais cedo teria falado… Estou a brincar, obviamente, mas a verdade é que contra o meu prognóstico sombrio de há oito dias, Cristiano Ronaldo voltou a fazer história com uma nova exibição de qualidade inatingível por qualquer futebolista. Sim, nem por Messi, que tem um talento futebolístico só ao nível de Pelé e de Maradona – concordo com Fabio Capello – mas que não supera em força mental, capacidade de jogar sob pressão e multiplicidade de recursos o madeirense. Um é indiscutivelmente um génio,... Leia o resto →

Real Madrid e CR7: confirmação de um divórcio suicida

Na véspera da visita do Atlético de Madrid ao Juventus Stadium, não resisto a centrar-me na louca jornada europeia do meio da semana passada, que nos trouxe a eliminação do Real Madrid e do PSG, da Liga dos Campeões. Um, goleado no Bernabéu pelo novo Ajax, um fenómeno de juventude e qualidade, o outro, derrotado em casa por um Manchester United despojado de muitas das suas estrelas – o mesmo MU cujo plantel, completo que estivesse, não servia para José Mourinho. Mas se dois colossos do futebol europeu ficaram para... Leia o resto →

Ministro Costinha falhou o ajuste de contas

Ontem, quando o Nacional fez o segundo golo, recuei ao tempo em que Costinha era diretor-desportivo do Sporting, 2010 se bem me lembro, ano em que surgiu nos jornais uma foto que mostrava o “ministro” protegido por um guarda-chuva empunhado por outro empregado do Sporting – glorioso momento. Desapareceu depressa essa aura de todo-poderoso e os despedimentos seguintes, no Servette e no Paços de Ferreira, bem como os insucessos em Aveiro e em Coimbra, ajudaram a reconstruir a imagem de um técnico que regressou agora a Alvalade com clara vontade... Leia o resto →

A manhã em que se viu quem manda no Benfica

Foi uma noite emocionante aquela que passei a saltar de canal em canal para saber o que os entendidos – e alguns desentendidos – diziam sobre a demissão iminente de Rui Vitória. Com os olhos postos nos telemóveis, os opinantes em estúdio iam não só dando pistas como sublinhando a segurança das suas fontes, aliás, uma forma reveladora do modo como a comunicação mudou. Claro que depressa dei por mim a imaginar o que aconteceria no centro de comando benfiquista, com os ajudantes de Vieira de olhos no líder e... Leia o resto →

Nasceram laterais à Seleção: depois da fome, a fartura…

Anos atrás, preocupado com a escassez de laterais portugueses de bom nível, o selecionador Carlos Queiroz chegou a pensar nos então defesas do Manchester United, os gémeos Rafael e Fábio Silva, jovens brasileiros que poderiam eventualmente obter a dupla nacionalidade mas que acabariam, no início da presente década, por alinhar pela seleção canarinha. Pois não há fome que não dê em fartura, uma vez que fomos campeões europeus com Cédric e Vieirinha, no Mundial tivemos Ricardo Pereira, avançámos (finalmente!) com João Cancelo, deixámos de fora um “patinho feio”, André Almeida,... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top