Só o caminho das pedras pode salvar o Sporting

Nem que seja preciso percorrer “o caminho das pedras” – é o conselho sábio do antigo presidente do Sporting, José Roquete. O apelo à paciência, ou à falta dela, dos adeptos leoninos, por parte de um dos nomes históricos do clube – que sublinha ainda ser a turbulência “a pior coisa” que pode acontecer em Alvalade – cairá, desgraçadamente, em saco roto. Porque a recuperação da instituição só conseguiria fazer-se com uma liderança forte e esta não existirá sem os resultados positivos da principal equipa de futebol. Resultados esses difíceis... Leia o resto →

Mais uns milhões na conta de Jorge Jesus? Isso é limpinho

Com Bruno Lage em estado de graça, Sérgio Conceição a viver dos rendimentos, Marcel Keizer validado pelos resultados e Abel Ferreira confirmado por Salvador, restava a Jorge Jesus o estrangeiro. E decidiu-se pelo Flamengo. Terá feito bem? Fez. Bem e mal. Fez mal porque vai treinar um clube cronicamente complicado, carregado de problemas e que é uma autêntica máquina de paixões: qualquer derrota é uma tragédia. Os adeptos cobram horrores ao responsável técnico e tudo indica que, numa dúzia de semanas, Jesus seja triturado e repatriado. Basta verificar o historial... Leia o resto →

Que grande carreira, Bruno Alves!

Olhou para o guarda-redes, calculou a trajetória, respirou fundo, deu dois ou três passos e rematou com o talento dos predestinados. O estádio ergueu-se em delírio, o Parma empatava, aos 87 minutos, a partida com o Milan, que parecia perdida. O autor da proeza foi o capitão de equipa, campeão da Europa, comendador e “globetrotter” do futebol: jogou na Grécia, na Rússia, na Turquia e na Escócia, além, claro, de Portugal e de Itália. Quase 130 vezes internacional, sendo 96 na Seleção A, injustamente de fora das últimas convocatórias de... Leia o resto →

O estranho destino que junta Cristiano e Messi

Calculo que os jornalistas andem muito ocupados com os jogos na televisão e as conferências de imprensa, já que foi um amigo a lembrar-me deste estranho destino que juntou Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Passo a explicar. Antes do regresso comum às respetivas seleções, na passada sexta-feira, os últimos jogos de ambos pelas suas equipas nacionais tinham acontecido no Mundial da Rússia… e no mesmo dia! Foram os dois eliminados numa tarde de sábado… Agora, também de volta no mesmo dia, tiveram sortes semelhantes: Cristiano não esteve à sua altura... Leia o resto →

E se fosse possível juntar o talento de Messi e a cabeça de Cristiano?

Se soubesse que mais depressa acontecia, mais cedo teria falado… Estou a brincar, obviamente, mas a verdade é que contra o meu prognóstico sombrio de há oito dias, Cristiano Ronaldo voltou a fazer história com uma nova exibição de qualidade inatingível por qualquer futebolista. Sim, nem por Messi, que tem um talento futebolístico só ao nível de Pelé e de Maradona – concordo com Fabio Capello – mas que não supera em força mental, capacidade de jogar sob pressão e multiplicidade de recursos o madeirense. Um é indiscutivelmente um génio,... Leia o resto →

Real Madrid e CR7: confirmação de um divórcio suicida

Na véspera da visita do Atlético de Madrid ao Juventus Stadium, não resisto a centrar-me na louca jornada europeia do meio da semana passada, que nos trouxe a eliminação do Real Madrid e do PSG, da Liga dos Campeões. Um, goleado no Bernabéu pelo novo Ajax, um fenómeno de juventude e qualidade, o outro, derrotado em casa por um Manchester United despojado de muitas das suas estrelas – o mesmo MU cujo plantel, completo que estivesse, não servia para José Mourinho. Mas se dois colossos do futebol europeu ficaram para... Leia o resto →

Ministro Costinha falhou o ajuste de contas

Ontem, quando o Nacional fez o segundo golo, recuei ao tempo em que Costinha era diretor-desportivo do Sporting, 2010 se bem me lembro, ano em que surgiu nos jornais uma foto que mostrava o “ministro” protegido por um guarda-chuva empunhado por outro empregado do Sporting – glorioso momento. Desapareceu depressa essa aura de todo-poderoso e os despedimentos seguintes, no Servette e no Paços de Ferreira, bem como os insucessos em Aveiro e em Coimbra, ajudaram a reconstruir a imagem de um técnico que regressou agora a Alvalade com clara vontade... Leia o resto →

A manhã em que se viu quem manda no Benfica

Foi uma noite emocionante aquela que passei a saltar de canal em canal para saber o que os entendidos – e alguns desentendidos – diziam sobre a demissão iminente de Rui Vitória. Com os olhos postos nos telemóveis, os opinantes em estúdio iam não só dando pistas como sublinhando a segurança das suas fontes, aliás, uma forma reveladora do modo como a comunicação mudou. Claro que depressa dei por mim a imaginar o que aconteceria no centro de comando benfiquista, com os ajudantes de Vieira de olhos no líder e... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top