Costinha contra Sousa Cintra? É, a paciência esgota-se…

Costinha deu o tom correto ao que é hoje a vida interna do Sporting quando se dirigiu ao antigo presidente dos leões, José Sousa Cintra, em termos totalmente esclarecedores: “Meta-se na sua vida”. Lindo. Mal comparadas as coisas é assim uma espécie do “Shrek” com que Carlos Carvalhal me contemplou, faz tempos, só que desta vez dirigida a um homem a quem o Sporting deve mais do que algum dia deverá ao azedo Costinha. Pior: trata-se de uma frase ofensiva, enquanto a de Carvalhal constituiu um simples desabafo. Mesmo assim, não quero... Leia o resto →

Os incompreensíveis assobios de Alvalade

  Os assobios são como os aplausos: manifestações do sentimento popular que fazem parte do espetáculo. Por isso, todos os artistas, sejam atores, bailarinos ou futebolistas devem estar preparados para sentir o afeto do público como consequência da sua atuação, ou os apupos como sinal de desagrado pela prestação efetuada. Sempre assim foi e mal dos intérpretes quando, finda a função, os aguardar o silêncio. Não me espanta por isso que os adeptos do Sporting, cansados de alguma inépcia ao longo deste ano, estejam à beira de que se lhes... Leia o resto →

Costinha perdeu uma boa oportunidade de estar calado

Tenho o maior respeito por Costinha, pelo que foi como jogador e como profissional, e pelo que penso seja o seu caráter: um bom caráter. Além disso, não esqueço as dramáticas dificuldades das suas atuais funções num grupo de trabalho reformulado e num clube ameaçado de implosão – pelos erros que têm vindo a ser cometidos, mas não só. A conjuntura económica do país é complicada e o Sporting debate-se, claramente, com dívidas a mais e receitas a menos. Criar regras e fazê-las cumprir, sempre um trabalho difícil e impopular,... Leia o resto →

Uma oportunidade para o Sporting

Ou os adeptos do Sporting deixam trabalhar quem está ao leme ou vão ter de chorar mais Já ouço demasiados sportinguistas descrentes da capacidade de Paulo Sérgio para ter êxito no Sporting. E também há quem não acredite em Costinha, quem desconfie da utilidade de Nuno Valente e até quem ache que, a roubarem uma camisola a alguém – como aconteceu ao presidente dos leões, há dias, por altura dos cumprimentos ao Papa –, esse alguém só poderia ser José Eduardo Bettencourt. Muitos deles são os mesmos que antes se... Leia o resto →

Costinha: não autorizado

Este pequeno canto do Mundo é um enorme cemitério de talentos. Portugal é, ancestralmente, um país de sempre os mesmos. Por todas as áreas de atividade – da política à televisão, do desporto ao jornalismo – se espalham os velhos lóbis. Eles procuram, e na maior parte das vezes são bem sucedidos, pressionar para colocar os seus membros nos postos-chave, tentando dar, a quem têm a certeza de poder manobrar, as oportunidades negadas a outros, sendo estes “outros” a esmagadora maioria dos que lutam para encontrar um lugar ao sol... Leia o resto →

Costinha, o profeta

Após o jogo de terça-feira, Costinha não foi feliz na sua intervenção na sala de imprensa. Desde logo, na forma, ao impedir que Carlos Carvalhal dissesse também de sua justiça e ao reservar para si o exclusivo das luzes da ribalta. Não achei bonito. Mas o mais dececionante foi ainda o conteúdo das suas declarações, com frases feitas de nulo impacto, como essa da exigência de respeito pela “grande instituição”, algo de óbvio. Quando se faz uma única declaração, para mais em direto, há primeiro que medir as palavras, o... Leia o resto →

Costinha inverteu uma tendência

Publico com todo o gosto este texto assinado pelo leitor Leonardo Rodrigues A saída do Sporting da Liga Europa veio confirmar a impossibilidade de um clube inverter radicalmente a “politica de balneário” sem que os resultados se sintam em campo. O presidente eleito no verão passado geriu, à margem de qualquer bom-senso, o dossier Treinador, passando de um “Bento Para Sempre” a um timido “Carvalhal Por Agora”.   A certa altura, descobriu que a instituição que lhe paga o ordenado não tinha mentalidade vencedora e anunciou a adoção de um modelo “à... Leia o resto →

A lei de Costinha é impor as regras

Perdoe-me o leitor alguma vaidade que se possa vislumbrar nesta frase: no Record, não toleramos faltas de respeito entre os que cá trabalham. Ou seja, manda quem pode, obedece quem deve, discute quem precisa, discorda quem entende – tudo é permitido menos aquilo que atente, primeiro contra os interesses dos leitores, e depois contra a honra, a dignidade de cada um de nós. Quem não respeitar o jornal ou os companheiros tem a vida complicada aqui dentro. Isto para dizer que estou totalmente de acordo com a linha de rigor... Leia o resto →

http://twitter.com/AlexandrePais (42)

  Gosto de ver Costinha no Sporting, só temo que esteja a usar a artilharia pesada demasiado cedo. As munições não são ilimitadas. …E duvido que ele tenha consciência disso. Qualquer dia precisa de disparar e já não tem balas. O Real Madrid não joga nada. Pellegrini está arrumado. É impressionante ver o número de pessoas que recusam o “arredondamento” de meia-dúzia de cêntimos “para a Madeira”… …Insensibilidade social? Sim, mas também a desconfiança quanto ao destino do dinheiro. “Eles” já roubam demasiado, pensam. É triste. Luís Freitas Lobo tem... Leia o resto →

http://twitter.com/AlexandrePais (24)

E amanhã já se vendem bilhetes para o Sporting-FC Porto de domingo. Promete! Carvalhal a elogiar o jornalista Rui Dias, em direto. Faltou dizer qual a redação a que ele pertence: Record, claro. É o que está no mapa. Pedro Mendes a justificar a contratação. Melhor época de Miguel Veloso: 9 golos. João Querido Manha, ao seu nível, informa-nos. Enorme Rui Patrício. Esta defesa pode ter salvo a eliminatória. Já deu, este Saleiro é bem melhor do que os Pongóis. O que se foi embora e o que ficou. Moutinho... Leia o resto →

 
Back to top