Carlos Carvalhal está um homem perigoso

O FC Porto ganhou com justiça ao Sp. Braga, mas teve a sorte dos vencedores num detalhe de cinco centímetros: o do golo invalidado aos visitantes, aos 21 minutos, e que daria o 0-2. Cantaria outro galo? Nunca saberemos, os rios não correm para trás. A verdade é que até ao remate vitorioso de Sérgio Oliveira, que deu o empate, os bracarenses desenvolveram um futebol de excelente qualidade, dando um sinal claro que os tradicionais candidatos vão ter mesmo de contar com eles. Não ao nível da comichãozinha dos derradeiros... Leia o resto →

O que interessa é a satisfação plena do cliente

Na SIC e na TVI devem pensar que descobriram a pólvora com a decisão concertada de silenciarem os comentadores que são adeptos dos clubes. Trata-se apenas de uma abertura de vagas, pois o contributo para combater a propalada “toxicidade” no futebol é quase nulo. Por um lado, está nas instituições e nos seus principais responsáveis a origem do mal. E essa não é atacável por uma comunicação social veneradora e agradecida – alguma, não toda. Ainda vimos, na final da Taça, em Coimbra, que é de dentro do campo para... Leia o resto →

A derrota das grelhas sagradas e não só

No último domingo, a CMTV bateu o recorde de audiência total, ao alcançar – segundo a GfK – 3,2 milhões de espectadores. Com um “share” médio no dia de 7,6%, soterrámos a concorrência – SIC Notícias, TVI24 e RTP3 obtiveram, juntas, 4,7%. Mas aquilo que surge como mais um degrau na escalada vitoriosa de sete anos, da estação deste jornal, merece uma nota que contrarie a mania portuguesa de tudo atribuir ao acaso. Às 12 horas e 22 minutos, a CMTV deu, em primeira mão, a notícia da descoberta do... Leia o resto →

Estreia em grande da Telescola

Os tempos estranhos e o confinamento parcial – e cada vez menor, ai, ai… – vão alterando audiências e causando surpresas. A maior da semana terá sido a estreia da Telescola, que “obrigou” Cristina Ferreira a receber Graça Freitas para lograr bater a RTP Memória… Na ausência do futebol, as novelas dominam o “top” diário e até “Quer o destino”, da TVI, com os seus erros de casting, se tem aproximado das “rivais” da SIC, tendo alcançado perto de 1,3 milhões de espectadores no sábado – dia em que fica... Leia o resto →

Duplo chapeau!

Na noite de estreia, “24 horas de vida”, da SIC, alcançou a terceira posição do dia, com mais de 1,2 milhões de telespetadores, “metido” entre os telejornais que, por esta altura, estão em alta. E quem esperava uma descida de audiência na segunda edição do programa, no passado domingo, enganou-se, uma vez que tornou a ficar em terceiro e até com mais 32 mil pessoas a assistir – apesar do líder, que voltou a ser “Isto é gozar com quem trabalha”, se ter aproximado de 1,8 milhões, uma loucura. O... Leia o resto →

Nuno Santos na TVI é a novidade que conta

O nascer da década trouxe-nos uma situação nova e outra de continuidade no funcionamento de dois canais generalistas. Começo pela última, a da RTP, que “reprovado” José Fragoso para a direção de informação, recorreu a um dos nomes que há anos flutuam como a cortiça, numa segunda linha cinzenta paga com o dinheiro dos impostos dos portugueses. Enfim, é para perder, pouco conta. A novidade é que importa porque assinala o início do fim do longo e penoso torpor em que se arrastam os programas da TVI. E essa lufada... Leia o resto →

O dia em que Lisboa foi a capital do Planeta

É uma viagem interplanetária, um “meeting” de visionários, uma feira de genialidades, um encontro de protagonistas do mundo novo – tudo o que quisermos. Só que o saloio que eu sou já deitava a Web Summit pelos olhos, não podia ver mais as “reportagens” de encher pneus com louros deslumbrados com o sol lisboeta, o bacalhau à brás, o café a 60 cêntimos. Boa viagem e até para o ano! Sim, quero que continuem a vir, a gerar negócios e, especialmente, a criar empresas e ferramentas que possam fazer o... Leia o resto →

Rui Rio fez prova de vida

Ficou acima dos dois milhões de espectadores mas longe dos quase três milhões que viram na TV, em 2015, o frente a frente de Costa com Passos. E o debate dos líderes suscitou agora menos interesse porquê? Provavelmente porque o desolador desempenho de Rui Rio desde que assumiu a presidência do partido tenha feito já com que muitos eleitores decidissem o sentido de voto – ou porque os seguidores do PSD preferiram não assistir ao que julgavam ir ser uma nova humilhação. Fizeram mal, no último caso, pois Rio enfrentou... Leia o resto →

O tocante gesto de Paulo Futre

Há quatro anos, um dia depois da partida da minha filha mais velha, tive o privilégio – abusando da paciência dos leitores de “Record” – de poder evocar, numa crónica, os êxitos de desportista da Teresa: quatro títulos nacionais de basquetebol. Recordei o facto ao ver, na última quarta-feira, a homenagem que Paulo Futre prestou ao seu pai – desaparecido há uma semana – no “Liga d’Ouro” da CMTV, a exemplo do que fizera já no “Record” e no Facebook, em textos dominados pelo orgulho e pela gratidão. Foi um... Leia o resto →

Paulo Futre, uma referência

Não dedicarei hoje esta coluna a um programa. Refiro apenas o “Liga d’Ouro”, da CMTV, em que José Manuel Freitas normalmente “enfrenta” – com a reconhecida competência – essa personalidade extraordinária que é Paulo Futre. Génio da bola e “globetrotter” do futebol – jogou em Espanha, França, Itália, Inglaterra e Japão – nem entre nós foi fiel a um emblema, pois vestiu a camisola dos três “grandes” e nos três deixou marca: no Sporting, onde se formou e permaneceu o coração, no FC Porto, que foi com ele bicampeão nacional,... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top