O fado Hilário

Começou na Naval e chegou ao FC Porto, sendo considerado por muitos “o guarda-redes do futuro”. Mas essa foi a promessa sempre adiada de Hilário, até 2006, quando José Mourinho o foi buscar, já com 30 anos, para terceiro guarda-redes do Chelsea – suplente de Petr Cech e de Cudicini – uma espécie de reforma dourada, ou melhor, pré-reforma, já que reforma dourada, mesmo, é a do colega Silvino, hoje treinador de guarda-redes do Inter, sempre atrás do “Special”. Ao longo dos últimos anos, Hilário foi aproveitando as lesões dos seus cotados... Leia o resto →