Adeus às belas

Gosto muito de ténis, mas este Open da Austrália não aparece em tão boa altura quanto desejaria. Afinal, passava boa parte das minhas manhãs “ligado” aos diretos das taças do Mundo de esqui alpino e de esqui nórdico, modalidades de que me tornei fã muito pelo esforço gigantesco a que, em particular a especialidade nórdica, obriga os seus campeões. Bem, mas já que começou o Open aí estou eu, frente ao ecrã e a um estimulante jogo entre Sharapova e Kirilenko, duas atletas de elite e duas mulheres com alguma... Leia o resto →