Augusto Inácio: um homem

O futebol está repleto, mal quanto a mim, de casos de jogadores e treinadores que trocam de camisola a meio da época ou são contratados em janeiro por outro clube contra o qual ainda têm de jogar, numa confusão que cria muitas vezes situações delicadas e deixa, mesmo, cadáveres pelo caminho. Não percebo, por isso, esta condenação de virgens ofendidas com que se sentencia Augusto Inácio, futuro dirigente leonino, que estará hoje em Alvalade como treinador da equipa adversária. Como se fosse uma situação nunca vista. Parece-nos estranho, de facto,... Leia o resto →