O dia em que Lisboa foi a capital do Planeta

É uma viagem interplanetária, um “meeting” de visionários, uma feira de genialidades, um encontro de protagonistas do mundo novo – tudo o que quisermos. Só que o saloio que eu sou já deitava a Web Summit pelos olhos, não podia ver mais as “reportagens” de encher pneus com louros deslumbrados com o sol lisboeta, o bacalhau à brás, o café a 60 cêntimos. Boa viagem e até para o ano! Sim, quero que continuem a vir, a gerar negócios e, especialmente, a criar empresas e ferramentas que possam fazer o... Leia o resto →

O penoso exercício de Joacine Katar Moreira

Mulher, negra e ainda por cima gaga, a sua eleição para a Assembleia da República constituiu um punhal cravado no coração do mais quadrado partido português: o do preconceito. Daí que se entenda que Joacine Katar Moreira abuse do protagonismo para proclamar que conseguiu – como todos os de alguma forma diferentes podem conseguir, desde que vão à luta. Acontece que um tribuno deve transmitir o seu pensamento e para isso necessita de um dom, o da oratória, dom que se exerce através de uma ferramenta: a voz. E a... Leia o resto →

Milionários ou pobretanas?

Com saloia excitação, a comunicação social divulgou há dias um relatório do banco de investimento Credit Suisse, que prevê que o número de milionários portugueses – que serão 117 mil (!) – aumente 49% nos próximos cinco anos. Comecemos pela centenária definição de milionário, que classificava aqueles cujos bens eram superiores a 1 milhão de dólares. Com o tempo e a inflação, a cotação do termo subiu e aplicou-se aos detentores do mesmo valor, mas em aplicações financeiras. Hoje, o conceito de milionário é mais reputacional e distingue os que... Leia o resto →

E o golpe de asa?

A seguir à novela “Nazaré” e a “Golpe de sorte”, a meia hora do “Casados à primeira vista – extra” fecha um triângulo de ouro com um “share” superior ao da estação. Só o “Programa da Cristina”, o “Primeiro jornal” e o “Jornal da noite” conseguem também contribuir positivamente para os 20,5% da média do dia da SIC – como o da última quarta-feira, por exemplo. Faltaram a esse contributo os 15 minutos do diário do “Casados II”, colado ao “Prémio de sonho especial” numa frente comum que “O preço... Leia o resto →

Chega e os seus dois aliados

Na SIC, José Miguel Júdice dizia que a entrada do Chega no Parlamento fará com que André Ventura demonstre “o que não vale”. Mas o novo deputado garantia: “Dentro de oito anos, seremos o maior partido de Portugal”. Não teria tanta certeza, tanto numa profecia como na outra. O equívoco de Júdice é comum a vários analistas, que não têm em conta que o líder do Chega não é um pateta que diz as primeiras tolices que lhe vêm à cabeça, mas um jurista preparado, docente, comentador e hábil comunicador... Leia o resto →

Contra Cristina a derrota da TVI é certa

Na tentativa de recuperar audiências mudando tudo – tática aventureira e acéfala que já tantos desgraçou – a TVI parece querer apostar no horário em que todo o investimento, nesta altura, redundará em prejuízo. Refiro-me às manhãs, em que Cristina Ferreira, na SIC, mais que duplica, e duplicará, o número de espectadores da concorrência, faça esta o que fizer. Não é por poupar Manuel Luís Goucha ao despertador ou por “devolver” Maria Cerqueira Gomes ao Porto e meter no estúdio umas meninas espevitadas que pouco têm a ver com o... Leia o resto →

Falta de jeito para o negócio

Mal se soube que Cristina Ferreira ia deixar a TVI, em 2018, o concurso “Apanha se puderes”, que alcançara a liderança do ante prime time, começou a cair nas audiências até voltar a perder o primeiro lugar para “O preço certo”, da RTP. Iniciou-se aí, também, o calvário da estação de Queluz, que nunca mais conseguiu vencer a concorrência nesse horário, acumulando fracassos. O último, após o flop de “First dates”, nasceu da ideia preguiçosa de “esticar”, até às 20 horas, o “A tarde é sua”, da formiguinha Fátima Lopes.... Leia o resto →

Rui Rio fez prova de vida

Ficou acima dos dois milhões de espectadores mas longe dos quase três milhões que viram na TV, em 2015, o frente a frente de Costa com Passos. E o debate dos líderes suscitou agora menos interesse porquê? Provavelmente porque o desolador desempenho de Rui Rio desde que assumiu a presidência do partido tenha feito já com que muitos eleitores decidissem o sentido de voto – ou porque os seguidores do PSD preferiram não assistir ao que julgavam ir ser uma nova humilhação. Fizeram mal, no último caso, pois Rio enfrentou... Leia o resto →

A corte da hipocrisia que cercava Eduardo Beauté

No seu imparável desfile de grandeza e miséria, as redes sociais ferveram esta semana com os comentários sobre a morte de Eduardo Beauté. Os vermes destilaram o habitual veneno e algumas das supostas amigas do cabeleireiro aproveitaram para ficar bem na fotografia, com mensagens rebuscadas de saudade e hipocrisia. A vida é o que é e muitas das madames que adulavam Beauté faziam-no com o único objetivo de arranjar o cabelo sem pagar – fossem estrelas pálidas da televisão ou figurinhas de terceira em busca de protagonismo. E nem as... Leia o resto →

O tocante gesto de Paulo Futre

Há quatro anos, um dia depois da partida da minha filha mais velha, tive o privilégio – abusando da paciência dos leitores de “Record” – de poder evocar, numa crónica, os êxitos de desportista da Teresa: quatro títulos nacionais de basquetebol. Recordei o facto ao ver, na última quarta-feira, a homenagem que Paulo Futre prestou ao seu pai – desaparecido há uma semana – no “Liga d’Ouro” da CMTV, a exemplo do que fizera já no “Record” e no Facebook, em textos dominados pelo orgulho e pela gratidão. Foi um... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top