Quatro homens no mar

Nada como as tempestades para revelar os marinheiros. E ao enfrentar esta epidemia, aprecie-se ou não a personalidade, António Costa está a ser um timoneiro à altura. Criticada sem freio nas redes sociais, a entrevista que deu a Cristina Ferreira – dirigida ao “target” do programa, que em boa parte só ali recebe aquele tipo de informação – não podia ter sido mais oportuna. Outra mão firme a dobrar o Cabo das Tormentas é a de Rui Rio, um político sério que sabe que chegará o tempo de voltar à... Leia o resto →

Fechados em casa

Aquela fauna das redes sociais que tenta, com desespero, demonstrar a incapacidade de António Costa no meio da tragédia – agarrando-se às falhas do SNS, inevitáveis numa fase de extrema conturbação – ficou KO com o resultado do inquérito revelado esta semana, no qual três em quatro inquiridos aprovam o trabalho do primeiro-ministro. A validação de Costa muito deve à ação da Direção Geral da Saúde – igualmente com nota bem positiva no escrutínio – e ao poder de comunicação de Graça Freitas, a mulher olhada de soslaio quando substituiu... Leia o resto →

Duplo chapeau!

Na noite de estreia, “24 horas de vida”, da SIC, alcançou a terceira posição do dia, com mais de 1,2 milhões de telespetadores, “metido” entre os telejornais que, por esta altura, estão em alta. E quem esperava uma descida de audiência na segunda edição do programa, no passado domingo, enganou-se, uma vez que tornou a ficar em terceiro e até com mais 32 mil pessoas a assistir – apesar do líder, que voltou a ser “Isto é gozar com quem trabalha”, se ter aproximado de 1,8 milhões, uma loucura. O... Leia o resto →

Aqui tem de ser à bruta

Em Portugal, até uma pandemia se transforma em brincadeira de crianças, com gente que devia estar a trabalhar a espreguiçar-se na praia, reformados que podiam ficar sossegados em casa a encherem carrinhos de supermercado com garrafões de água – para quê? – e jovens, com acesso fácil à informação, metidos em festas, de máscara e a gozar com o coronavírus – tão frescos e tão burros! Muita desta estupidez resultou da deficiente comunicação das entidades reguladoras da saúde, que foram ágeis na ação mas demasiado macias nas explicações, fazendo com... Leia o resto →

Pobres famosos, coitada da fama!

Quando trabalhei, no tempo dos pioneiros, na imprensa cor de rosa, deparei-me com um problema incontornável: não tínhamos “jet set”, apenas pessoas mais ou menos conhecidas através da televisão. E até essas eram poucas, o que nos obrigava a percorrer a via sacra das sempre as mesmas. De há uns bons anos a esta parte que as estações de TV, para iludirem a questão, formam o seu próprio lóbi de famosos da treta com nomes da casa: atores de novelas, jornalistas saídos da casca, um ou outro comentador e alguns... Leia o resto →

TVI precisa de renovar algumas caras

Em televisão, como em quase tudo na vida, triunfam os que são capazes de antecipar os acontecimentos, de “viajar” pelo futuro. Sendo uma missão difícil, é mais arriscada por serem insondáveis os gostos do público, que tanto faz de um programa um sucesso hoje, como amanhã o deixa cair sem que se entenda porquê. É o que está a suceder na TVI: “Dança com as estrelas”, creio que uma opção da anterior direção de programas, tinha muito para dar certo e falhou. Parecendo uma excelente aposta, baqueou logo na estreia,... Leia o resto →

A ceifeira da morte

Esta semana, no Twitter, um pai contava que, na escola da filha, uma comissão de mães se “revoltou” com o facto de ser servida pizza ao almoço às crianças… uma vez por mês! Vivemos um tempo em que parece que descobrimos, de repente, os nossos direitos de cidadania, temendo não sermos suficientemente aguerridos na sua expressão. Daí que até uma pizza numa cantina viva hoje à boleia de factos graves, como os cães famintos numa herdade ou os insultos racistas a um futebolista. Vale tudo. Levo quase sete décadas a... Leia o resto →

Cláudio Ramos: um risco excessivo para a SIC

Raramente é verdadeiro o ditado que diz que cá se fazem, cá se pagam. Mas foi o que aconteceu desta vez à SIC. Um ano depois de ter ido buscar Cristina Ferreira à TVI, oferecendo-lhe, ao que se leu, o dobro do salário, a estação de Paço de Arcos ficou agora sem Cláudio Ramos, sofrendo com isso um golpe que pode não ter sido pequeno. A diferença entre os dois raides ao território “inimigo” está no poder defensivo dos invadidos. É que na altura do “roubo” de Cristina, a TVI... Leia o resto →

Atração pelo abismo

A agitada semana televisiva criou dois grandes grupos de espectadores de ocasião. De um lado, os eufóricos, empolgados pelo bodo do Orçamento de Estado, com a faina partidária a prometer a terra onde corre o leite e o mel através de medidas como o fim das taxas moderadoras nos cuidados primários, a redução das propinas, a subida do valor de isenção do IVA para os trabalhadores independentes, a anulação do IMI para alguns idosos, o aumento de reformas muito acima da inflação ou a descida do IVA da eletricidade –... Leia o resto →

Drama às 20 na TVI

Não há milagres. Com o acesso ao “prime time” a perder para a concorrência – ou a continuar a perder, que a questão vem de longe – o Jornal das 8, da TVI, passa por tempos difíceis. Vejamos, por exemplo, as audiências da última terça-feira, em que o Jornal da Noite, da SIC – terceiro programa mais visto do dia, depois das novelas do mesmo canal – ganhou, com 1,2 milhões de telespectadores, à frente do Telejornal, da RTP1, com 945 mil. Quando se admitia que o principal serviço informativo... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top