O exemplo Terry

  O selecionador Fabio Capello decidiu afastar o central do Chelsea, John Terry, do cargo de capitão da seleção inglesa. Ao mesmo tempo que a Federação comunicava o “castigo”, o treinador dos “blues”, Carlo Ancelotti, saía a terreiro para dizer que nada lhe interessava a vida pessoal do seu capitão, mas apenas o seu rendimento profissional. Ou seja, no Chelsea, Terry mantém o seu estatuto. Aparentemente, Capello é um conservador abelhudo, pregador da moral e dos bons costumes, e o seu compatriota Ancelotti um libertino que se recusa a punir... Leia o resto →