Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Sampaio da Nóvoa: só por ser Tomané

A comunicação social tem feito, nos últimos meses, a campanha de promoção de Sampaio da Nóvoa, que lá vai somando intervenções nas quais repete frases aparentemente anti-sistema, e que mais não são do que ataques ao “sistema” de direita que nos tem governado, tentando assim, através das câmaras e dos jornalistas, fixar o eleitorado de esquerda.

Confesso que só o facto de o professor doutor ser Tomané, como eu – e como Guterres… –, me cria alguma empatia com a figura, bem-falante e rebuscada, seguramente capaz de elaborar textos brilhantes e com as vírgulas todas no sítio, mas que duvido que tenha experiência, conhecimento da técnica e estaleca para se enredar nas teias da querela política.

Em 40 anos, goste-se deles ou não, Portugal teve quatro presidentes que sabiam da arte e foram pouco dados a brincar às casinhas. Talvez por isso, a possível chegada a Belém de um honrado diletante fabricado pela TV me assuste mais do que uma negociação com a UE sob os auspícios do Syrisa.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 18JUL15