Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Record com novos máximos no Facebook e no Twitter

O último fim de semana começou bem e acabou da melhor maneira para a equipa cá da casa. Na sexta-feira, já tínhamos ultrapassado as 300 mil aplicações gratuitas descarregadas, para smartphones e tablets. No sábado, a página de Record atingiu os 250 mil “likes” (ou “gostos”) no Facebook, e no domingo foi a vez do Twitter dobrar a marca dos 30 mil “followers” (ou “seguidores”).

No Facebook, somos o segundo título nacional em número de “likes”, suplantados apenas pelo “Público” (ver infografia ao lado), cuja página é mais antiga que a de Record. O crescimento da nossa marca nessa rede social tem sido galopante, já que em setembro de 2010, altura em que desenvolvemos a página, tínhamos 7.500 “amigos”, e seis meses depois chegávamos aos 50 mil. Em abril de 2011, ultrapassámos “A Bola” e, em agosto seguinte, dobrámos o cabo dos 100 mil. Há precisamente um ano, os nossos “likes” eram 140 mil e em 12 de novembro atingimos o objetivo para 2012: 220 mil. Nos derradeiros seis meses, aumentámos em 47 mil o número de “gostos”, um pouco mais que o líder “Público”, que “cresceu” 40,5 mil.

Já noutra rede social, o Twitter, em que a aposta de Record não foi tão acentuada, os 30 mil “seguidores” agora alcançados reforçam a nossa terceira posição posição no “top 10” dos títulos nacionais. E contribuem igualmente para o resultado que a última vaga do Bareme da Marktest, há dias divulgada, confirmou: com 900 mil leitores diários, o Record segue na liderança da informação “desportiva” em Portugal.

Obrigado, leitor, continuaremos a servi-lo… onde quer que esteja.

O último fim de semana começou bem e acabou da melhor maneira para a equipa cá da casa. Na sexta-feira, já tínhamos ultrapassado as 300 mil aplicações gratuitas descarregadas, para smartphones e tablets. No sábado, a página de Record atingiu os 250 mil “likes” (ou “gostos”) no Facebook, e no domingo foi a vez do Twitter dobrar a marca dos 30 mil “followers” (ou “seguidores”).
No Facebook, somos o segundo título nacional em número de “likes”, suplantados apenas pelo “Público” (ver infografia ao lado), cuja página é mais antiga que a de Record. O crescimento da nossa marca nessa rede social tem sido galopante, já que em setembro de 2010, altura em que desenvolvemos a página, tínhamos 7.500 “amigos”, e seis meses depois chegávamos aos 50 mil. Em abril de 2011, ultrapassámos “A Bola” e, em agosto seguinte, dobrámos o cabo dos 100 mil. Há precisamente um ano, os nossos “likes” eram 140 mil e em 12 de novembro atingimos o objetivo para 2012: 220 mil.
Nos derradeiros seis meses, aumentámos em 47 mil o número de “gostos”, um pouco mais que o líder “Público”, que “cresceu” 40,5 mil.
Já noutra rede social, o Twitter, em que a aposta de Record não foi tão acentuada, os 30 mil “seguidores” agora alcançados reforçam a nossa terceira posição posição no “top 10” dos títulos nacionais. E contribuem igualmente para o resultado que a última vaga do Bareme da Marktest, há dias divulgada, confirmou: com 900 mil leitores diários, o Record segue na liderança da informação “desportiva” em Portugal.
Obrigado, leitor, continuaremos a servi-lo… onde quer que esteja.