re: Resposta a um portista indignado com o Record

Carissimo “careca” director do Jornal Record,

Permita-me que me dirija a si pela primeira neste termo, espero que não considere ofensivo, porque não é esse o meu intuito.

Pelo contrario, tenho por si, pela sua escrita, pela sua dimensão jornalistica, por tudo o que diz e escreve a maior das considerações.

Apesar de por vezes me custar percebo que criterios, e escolhas editoriais, não se discutem numa sociedade livre e democratica.

Muitas vezes não gosto desses mesmos critérios, fico mesmo chateado, mas tenho de aceitar e tentar compreender quem disto faz vida diaria, 7 dias por semana, com imensa pressão, não deve ser fácil.

Vou-lhe transmitir a si (e só a si) o que me vai na alma sobre quem tanto mal já fez a tantos agentes desportivos do nosso País.

Tenho 39 anos acompanho o futebol há pelo menos 25 anos, não vivi na ditadura, mas confesso-lhe que actualmente não tenho duvidas que vivo, (e vivi), numa ditadura futebolistica…..

               (DESABAFO DE UM BENFIQUISTA)

(…)

                           (FIM DE DESABAFO)

Gostava de acreditar na justiça das pessoas, na verdade das pessoas, no respeito das pessoas, na honra das pessoas, no caracter das pessoas, nas competições, nos vencedores, em suma, que todos pudessem lograr competir, ganhando, perdendo, empatando, mas com fair play e verdade, e não com ódios, mentiras, e falsidades.

Não tenho duvidas que para si este meu desabafo será muito redutor, compreendo, e acho que um jornalista deverá acima de tudo ter muitas mas muitas mais virtudes e capacidades para levar em linha de conta, uma das quais será por-se de todos os lados da barricada com o seu sentido de imparcialidade e etica jornalistica por forma a obter o maximo de informação que ajude ao contraditorio, mas acredite sr. director que isto é aquilo que muitos, mas muitos benfiquistas sentem aos anos, e acredito que mesmo sem o conhecer pessoalmente mas inteligente e real como é a sua escrita, também em parte possa concordar com muito do que aqui desabafo.

Não o maço mais, espero que leia este meu desabafo, o apague, mas que se lembre dele de vez em quando, pois é sentido, e reflete a revolta de muitos benfiquistas que diariamente  acompanham a leitura do vosso jornal.

Quero tb enviar-lhe um forte abraço e a certeza que continuarei a ser sempre leitor do jornal mesmo quando titulos ou cronicas não me agradarem tanto…..ou mesmo quando a maioria dos meus comentarios são vetados on-line….

Partilhar

Os comentários estão fechados.