re: O risco tremendo das contratações de Bettencourt

Mais um editorial vergonhoso, faccioso e meiamente redigido Sr Bernardo Ribeiro. Começo pela sua formação, deveria ter acabado o curso na católica, assim, no último ano tinham-lhe dito ou ensinado ( impressionante como na cenjor não o possam ter educado) que um jornalista, seja de que área esteja “agregado” DEVE ser isento no que escreve ou relata. E isenção é coisa que, desde que os sócios do sporting decidiram “rescindir” com Paulo Bento, mais parece que rescindiram com v. exa. A avidez e o ” vampirismo” pelo sangue do carvalhal quase é obsessivo e olhe que isto não passa despercebido a muitos leitores e ex-leitores do Record, que cada vez são mais. Além das capas vergonhosas e insultuosas seja para quem for ( nem que fosse do mário machado do pnr) do carvalhal ninguém leva a mal ( para quem não tem mail até parecia que era autoria vossa, lá fizeram o trocadilho mas não pagaram direitos de autor) desde que o vosso amigo Paulo Bento lá foi à sua vida ( obrigado pelas 3 épocas, primeiras) que o senhor BR arranjou um part time de manda abaixo Carvalhal. No seu pseudo editorial ( incrível como no jornalismo desportivo toda a porcaria é publicada) lá dá a sua lição de moral mas esquece-se de referir que quando PB saiu o estádio tava vazio, que o plantel é dele, que estavámos em 7º empatados com 8º ( em vez dos pontos de distância de um plantel não escolhido por si e recebido em cacos), que os jogadores estavam uma miséria ( quem os levantou, foi deus nosso senhor?) enfim..Depois, continuando a desfolhar o jornal, chegamos às fotos do Open do Estoril e lá vimos a sua figura ( consulte asap um coaching de imagem, esse cabelo é de fugir, ginásio já e o blazer não condiz e é mesmo contraditório à vestimenda que usa na ocasião) numa foto com o Paulo Bento, o que me faz ( a mim e a tantos outros, principalmente em blogs) que devem os dois andar ao telefone até às tantas a falar sabe-se lá do quê. A vida continua, quando sair do record deve seguir em frente, não pode nem deve andar a martelar no que deveria ou não ser, caso contrário continua o miserável trabalho que faz ( dentro das instalações não conheço, mas conheço a sua escrita, a sua falta de isenção, o sua perseguição..)e o mesmo deve suceder a PB..Porque não começa uma campanha para colocar PB no Porto? Eu sei, porque com o Porto sua exa BR não brinca não é?

Conte-me histórias, recebe da entidade patronal para isso, mas esforce-se um pouco mais, nem que tenha que descer às origens do cenjor e desenvergonhar por quem lá tmabém andou. Sempre que apresentar uma versão de uma história, tenha em conta a outra porque em todas as histórias há sempre, no mínimo, duas versões.

Comigo estava há muito na fila do CEFP com muitos dos nossos conterrâneos.

Partilhar

Os comentários estão fechados.