re: Hoje é Sábado: E se “eles” tivessem desaparecido?

Desculpem lá mas este tal de Vítor Tavares Pais, como se diz muito bem já mete (…) em certos comentários. É sempre a mesma lenga lenga do “clube de regime”… sim, claro, até fomos nós que tivemos presidentes ligados às milícias do regime, fomos nós que fomos disputar a primeira taça dos campeões europeus sem sermos os campeões em título, fomos nós que ganhámos o título do Calabote… haja pachorra para isto.

Quanto ao “dente azul”, se Lisboa parece a Venezuela, o Porto parece a Faixa de Gaza, com crónicas a descreverem-na muito bem, como as analogias aos jogos sem fronteiras, as isqueiradas, os golfes sem tacos, etc…

E finalmente, penitenciando-me por estes fait-divers, devo dizer que o sr. Alexandre Pais tem razão: enquanto não houver um sucessor que mostre que Sócrates realmente foi uma maleita, não podemos estar já a pensar no que melhor seria se fosse outro. E, muito sinceramente, da maneira que isto anda, já há anos que os políticos não têm nenhum crédito… mas precisamos deles. E se “eles” tivessem desaparecido? Estaríamos melhor?

Em todo o caso, excelente crónica caro Alexandre Pais, espero pela sua próxima crónica com expectativa!

Partilhar

Os comentários estão fechados.