re: Dois marcos da cultura ao abandono, duas vergonhas para Lisboa

Pode ter alguma razão, Eurico, mas somos um país pequeno onde se passa pouca coisa. Já reparou nas aberturas dos telejornais quando não há alguma tragédia ou nas capas dos diários generalistas? Também não encontra lá sempre mais do mesmo? Imagine os jornais desportivos que têm um leque de opções muito mais reduzido… Quem nos dera ter sempre notícias fortes, importantes, surpreendentes, fantásticas! Imagine-se o sucesso! Mas temos de cair na realidade, temos de trabalhar com o que há…

Partilhar

Os comentários estão fechados.