Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

re: Costinha, o profeta

Na terça-feira, Costinha não fez mais do que defender e proteger o grupo. Como aliás diz, e bem, em minha opinião, João Lopes na edição em papel do Record de hoje. Pelos vistos resultou. Porque em relação ao jogo e relativamente ao Sporting a imprensa e os vários comentadores só falam mesmo da declaração de Costinha…

Já deu para perceber que Costinha está sobre a mira de tudo e de (quase) todos. Costinha será julgado por uma e uma coisa só: os resultados que o Sporting fizer na próxima epóca. Quanto ao estilo, haverá quem não goste (pelos vistos a maioria), mas eu por mim gosto e julgo que tem feito um excelente trabalho e dito o que tem de ser dito, custe a quem custar.