Quatro homens no mar

Nada como as tempestades para revelar os marinheiros. E ao enfrentar esta epidemia, aprecie-se ou não a personalidade, António Costa está a ser um timoneiro à altura. Criticada sem freio nas redes sociais, a entrevista que deu a Cristina Ferreira – dirigida ao “target” do programa, que em boa parte só ali recebe aquele tipo de informação – não podia ter sido mais oportuna.

Outra mão firme a dobrar o Cabo das Tormentas é a de Rui Rio, um político sério que sabe que chegará o tempo de voltar à querela partidária e cujas intervenções têm confirmado o notável sentido de Estado que se lhe reconhecia.

E que dizer de Ramalho Eanes e da sua postura ética na entrevista a Fátima Campos Ferreira, que quase ficou sem fala quando o ex-Presidente afirmou que os velhos devem dar o exemplo e, se necessário, ceder o ventilador a quem tenha mulher e filhos?Lamento que meio país não faça sequer ideia do muito que lhe devemos.

Um quarto navegador tem desafiado o mar encapelado. No meio de tanta asneira que vamos ouvindo, Rodrigo Guedes de Carvalho – mesmo com os excessos do ego – tem sido um farol de credibilidade e contenção ao leme do Jornal da Noite, da SIC, que as audiências sufragam.

Chapeau! – vezes quatro.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 4abr20

Partilhar

Os comentários estão fechados.