Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Pobres gabarolas a falar de sexo

Com “Vamos falar de sexo”, a SIC explora de novo um filão que nunca falha em termos de audiências. Por isso, deu-lhe o gás todo: transmite-o em episódios (sete!) e em horário nobre, no Jornal da Noite, entre as notícias e a homilia de Marques Mendes.

Apresentado como reportagem, o programa assenta em depoimentos de linguagem crua e supostamente desinibida, com aparição final de um psicólogo entendido na matéria. Nada de surpreendente, não fosse a postura de alguns depoentes, que aproveitam o momento de glória para relatar, com descaro e falta de noção do ridículo, as suas grandiosas experiências sexuais.

No meio de pessoas comuns e de opções diversas, que testemunham, com o bom gosto possível, casos que terão vivido, encontramos os inevitáveis anormais. Uns, orgulhosos do sexo alternativo e sempre frescos na hora da propaganda; outros, com o “f” de frustrados na testa, simples gabarolas que praticam um exercício caro aos portugueses: o da bazófia. Pobre gente.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 28FEV15