Picasso vai à bola no melhor de Luís Freitas Lobo

Ele não o faz por menos: “Há a velocidade da luz, a velocidade do som e a velocidade de Robben”. Com isso, ele sublinha, de modo original, o poder de “sprint” do holandês voador. Ele é Luís Freitas Lobo, da SportTV, o comentador de futebol mais criticado nas redes sociais, onde pulula, como se sabe, a maior cáfila de cobardes, invejosos e perdedores jamais vista.

Confesso que a sua pretensão enciclopédica me irritava. Mas o Mundial tem-me permitido apreciar o real conhecimento que tem dos segredos do jogo e a paixão com que exalta o fulgor dos lances. Expressões como “hino ao futebol”, “isto é pura magia”, “são pinturas, são picassos”, ou o aviso de que vai fazer um “comentário dedicado apenas e mesmo só àqueles que amam verdadeiramente o futebol”, pertencem a um inesgotável arsenal do verbo e marcam um estilo único e com vida própria.

E não há melhor exemplo do que o desabafo de Freitas Lobo, no final do Uruguai-Inglaterra: “Dá-me vontade de agradecer à minha mãe por ter nascido para poder ter visto este grande jogo de futebol”. Pura epopeia.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 28JUN14

Partilhar

Os comentários estão fechados.