Paulo Bento e Rui Jorge: acabou a guerra de egos na FPF

Teria sido bem diferente o destino do futebol do Belenenses se, ainda no mandato da direção anterior, tivesse sido possível convencer Rui Jorge a continuar o curto mas prometedor trabalho desenvolvido na equipa principal, na parte final da época. Para não perder tempo a sublinhar a excelência da orientação técnica dos juniores azuis, que o ex-lateral deixou de assegurar por insondáveis mistérios do futebol e da vida.

Teve de chegar Paulo Bento à FPF para que a amizade conseguisse o que a argumentação perdeu, e Rui Jorge assumisse, enfim, com o comando dos Sub-21, o primeiro grande desafio da sua carreira de treinador.

E o azar do Belenenses pode ter sido a sorte do futebol português, já que a similaridade de processos e de pontos de vista entre os dois jovens selecionadores permitirá reforçar o empenho que concretiza objetivos, terminando de vez com a estúpida guerra de egos e de suscetibilidades que tudo corrói – a começar pelos resultados.

Passe curto, publicado na edição impressa de Record de 26 novembro 2010

Partilhar

Os comentários estão fechados.