Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Passing short

Começou com Sharapova (na foto), Ivanovic e Dokic, prosseguiu com Hantuchova, Dementieva e Wozniacki, e acabou esta madrugada com Maria Kirilenko: o Open da Austrália não quer nada com mulheres bonitas.

Justine Henin ainda deu uma ajuda, ao eliminar o “tanque” russo, Nadia Petrova, mas a mágoa masculina é imensa perante o desaparecimento das mais sexy’s da prova.

Essa é, no entanto, a maior glória do desporto, que não se submete aos esteriotipos da beleza, à ditadura das modas ou aos devaneios da líbido.

Ganham as melhores e ponto. O open australiano não é o “Preço Certo”.