Passing short (2)

As Williams

Cansado pelas últimas madrugadas, eis-me perante uma jornada “tranquila”: as manas Williams preparadas para trucidar as adversárias.

Começou com Venus, que arrasava a chinesa Na Li a meio do segundo set, depois de ter ganho facilmente o primeiro. Mas mal fechei os olhos deixou-se ir abaixo, acabando por ser eliminada (2-1).

Despertei para ver Serena (na foto), que fez o caminho inverso: perdeu o set inicial e permitiu, no segundo, que Azarenka chegasse ao… 4-0. De repente, a sua cabecinha começou a funcionar e a bielorussa baqueou por 7-6, terminando afastada (2-1).

São duas lendas vivas do ténis que temos o privilégio de acompanhar. Venus, hoje a caminho dos 30 anos, ganhou o seu primeiro título do Grand Slam em 1998 (!), na categoria de pares-mistos, precisamente na Austrália, e domina, fazendo dupla com Serena, os pares femininos desde 1999, com as vitórias no US Open e em Roland Garros.  Dez anos depois, em 2009, quase fazem o pleno, ao vencerem na Austrália, em Wimbledon e no US Open.

Agora , em Melbourne, podem conseguir o seu 11.º triunfo em pares, a que há a somar mais 4 vitórias em pares-mistos – em 1998, tinha Venus 17 anos e Serena 16 (!), “limparam” todos os torneios do Grand Slam – e ainda 18 títulos (7+11) para as duas, em singulares, que poderão ser 19 no próximo sábado se Serena ganhar a Henin – e as chinesas não se meterem, claro. É simplesmente brutal.

Partilhar

Os comentários estão fechados.