Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Partiram mais dois: isto mata

“Os cobardes morrem várias vezes antes da sua morte, mas o homem corajoso morre apenas uma vez” – William Shakespeare, poeta e dramaturgo inglês, 1564-1616

antunes-3583
José Freire Antunes enfrentou no Diário de Lisboa, em 1974, uma redacção que lhe era politicamente hostil

Perdi a conta aos jornalistas mais velhos com quem trabalhei e que desapareceram, e entrei num registo mais preocupante: vou ficando sem dedos para contar os mais novos que vão partindo. Faço até minhas as palavras de outro jornalista, José Paulo Fafe, que escreveu a semana passada no seu blog, a propósito da morte, aos 61 anos, de José Freire Antunes: “Irra, que começa a ser de mais”.

DL27SET74

Integrei a mesma redacção que Freire Antunes, a do Diário de Lisboa, no início da década de 70. E recordo o agitado período do PREC, com plenários atrás de plenários, em que a malta afecta ao PCP, a esmagadora maioria, fazia a cabeça em água às minorias, moderada a socialista, aguerrida a esquerdista, simbólica a de direita – era o Nuno Rocha, apenas –, provocadora e incontrolável a do MRPP, com Freire Antunes, então com 21 anos, a enfrentar tudo e todos, sozinho e com uma coragem física e intelectual simplesmente notável. A vida fê-lo mudar: de profissão – era historiador e escritor – e de partido – foi deputado do PSD.

ng3897117
Pedro Varanda de Castro dirigiu a Classe, uma revista mensal de economia que chegou antes do tempo

Em 24 horas, surgiu a notícia da morte de mais um jornalista, Pedro Varanda de Castro, de 60 anos. Com ele tive um contacto breve, dirigia eu a Élan, no final dos anos 80. Pela mão de João Tito de Morais, que o conhecera na RTP, o Pedro foi director da revista Classe, uma tentativa da editora CEIG – que falharia em poucos meses – de ter igualmente  uma publicação de economia, e que viria a ser precursora da Exame. Era um tipo simpático, que também nos deixou cedo. Caramba, isto mata.

Parece que foi ontem, Sábado, 5FEV15