Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Parabéns à CMTV: pelo 2.º aniversário e pelo resto

O leitor compreenderá que não me refira habitualmente a programas ou figuras da CMTV. Faço-o hoje porque a estação entrou no terceiro ano de existência, conseguindo já, no universo Meo, colocar-se na frente nas audiências. É uma enorme proeza nos tempos que vivemos – difíceis também para os média e para a consolidação de novos desafios – e uma estrondosa vitória para o Octávio Ribeiro e para a empenhada e aguerrida equipa que lidera. Assisto, com gozo, ao silêncio dos iluminados, e vejo, com orgulho, que a Hora Record, que ajudei a lançar, e os seus jornalistas, dão ao projecto um excelente contributo.

Infelizmente, sou forçado a baixar o tom de festa para manifestar a minha repulsa pelo ultrajante tratamento dado há dias, por um advogado, a uma grande repórter do CM e da sua TV, uma profissional corajosa e que leva o seu trabalho a sério, fazendo as perguntas incómodas a que os pés de microfone desabituaram os donos disto tudo.

À CMTV e à Tânia Laranjo, um duplo chapeau!

Antena paranoica, Correio da Manhã, 21MAR15