O jornalista doutorado em Beatles

“Há uma hora de partida mesmo quando não há um lugar certo para ir” – Tennessee Williams (1911-1983), dramaturgo norte-americano

LPA11

Por estes dias, ao procurar trabalhos sobre Nicolau Breyner, esbarrei numa entrevista feita ao actor e realizador, para a revista Élan, por um jornalista notável: Luís Pinheiro de Almeida. Nascido em 1947, ele é também um homem da rádio e em particular da música, com obra publicada – Enciclopédia da Música Ligeira Portuguesa (1998), Beatles em Portugal (2002) e Biografia do Ié-ié (2014) são livros de referência de que é autor ou co-autor. É ainda considerado o maior especialista português da carreira dos 4 de Liverpool, tendo entrevistado Paul McCartney e Ringo Starr.

E descobri na revista diversos textos sobre música, assinados pelo Luís, no final da década de 80, e muitas outras entrevistas: de Amália a Raul Solnado, passando por Herman, Júlio Isidro, Michel, Clara Pinto Correia… Eram diálogos enormes e carregados de conteúdo. Só com Nicolau – ou João Nicolau, como lhe chamava – o Luís bateu mais de 50 mil carateres, que me emocionam ao relê-los, 30 anos depois. Sobre o Nico, tudo o de mais relevante ficou agora dito, pelo que me apresso a saudar daqui o Luís Pinheiro de Almeida. Antes que seja tarde porque a nossa geração anda a ser dizimada e nós nem sequer nos conhecemos, raio de coisa.

Parece que foi ontem, Sábado, 23MAR16

LPA12

LPA44

Partilhar

Os comentários estão fechados.