O fogo é um maná para aos canais de TV

Na última terça-feira, os três diários desportivos fizeram uma manchete igual: “Aí está Jiménez”. Em termos de total precisão terá sido uma estreia e a coincidência foi glosada nas conversas de café e nas redes sociais, com os incendiários donos da perfeição a botarem faladura.

O que sucedeu explica-se à luz da realidade: porque era a novidade do dia e porque quem faz as primeiras páginas dos “desportivos” são jornalistas especializados que bebem da mesma fonte e têm as cabeças “formatadas” para o seu mercado. Nos jornais generalistas, a tarefa, não sendo menos difícil, é simples no que se refere a notícias – assunto nunca falta.

Os próprios canais de TV sofrem horrores em agosto. Antes de os incêndios virem salvar a agenda, só se abordavam temas sazonais, das praias com muita gente aos festivais com poucas casas de banho. Agora, o fogo é um maná e na meia hora inicial dos telejornais os televisores deitam fumo – até parece que temos um pirómano em casa. E ninguém reclama.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 15AGO15

Partilhar

Os comentários estão fechados.