O dilema do Belenenses: continuar na mesma ou parar para pensar

O Belenenses vive um dos momentos mais conturbados – e perigosos – da sua história. As derradeiras culpas pertencem, obviamente, à direção de Viana de Carvalho, pelas erradas opções que fez na escolha de técnicos e jogadores, mas cabem também a todos os belenenses que elegeram, antes, dirigentes sem qualquer capacidade para liderar o clube.

O dramatismo da situação podia e devia ser aproveitado para uma profunda reflexão sobre aquilo que se pretende para o futuro.

Reunir 1 milhão e meio de euros para disputar a Liga de Honra e persistir nos últimos erros – de gestão e desportivos – é uma boa solução? Ou seria melhor cair na 2.ª Divisão B e recomeçar tudo, com pressupostos realistas? Ou será que é possível participar na Liga de Honra – mesmo suportando uma permanência longa nesse escalão – com jogadores da formação e contratações baseadas no bom senso?

Infelizmente, não parece ser esse, o da reflexão, o caminho que se vai seguir. Contam-se, sim, as espingardas, alinham-se os grupos de café e arranjam-se mais uns pregos para o caixão. E ninguém pára para pensar?

Passe curto, a publicar na edição impressa de Record de 6 maio 2010

Partilhar

Os comentários estão fechados.