O dia em que Lisboa foi a capital do Planeta

É uma viagem interplanetária, um “meeting” de visionários, uma feira de genialidades, um encontro de protagonistas do mundo novo – tudo o que quisermos. Só que o saloio que eu sou já deitava a Web Summit pelos olhos, não podia ver mais as “reportagens” de encher pneus com louros deslumbrados com o sol lisboeta, o bacalhau à brás, o café a 60 cêntimos. Boa viagem e até para o ano!

Sim, quero que continuem a vir, a gerar negócios e, especialmente, a criar empresas e ferramentas que possam fazer o quotidiano deste troglodita, e de outros que tais, mais simples e feliz. E foi empolgado pelo adeus que ouvi o discurso de encerramento de Marcelo Rebelo de Sousa, uma aula magistral de lucidez e de oportunidade, de preocupação pelos problemas globais e de afirmação de Portugal e dos portugueses.

Mas minutos depois, a capital tornou-se ainda mais no centro do Planeta quando, em Santa Apolónia, o Presidente abraçou Manuel Xavier, o sem-abrigo que salvou o recém-nascido atirado ao lixo. É verdade, com esse exclusivo, essa reportagem de vida real e de apelo à inclusão, a CMTV e os seus profissionais rubricaram um dos melhores momentos de televisão de que desfrutei em 60 anos frente ao televisor. Chapeau!

Antena paranoica, Correio da Manhã, 9nov19

Partilhar

Os comentários estão fechados.