No tempo em que a lista dos Oscars era cavada à mão

Quer saber em que ano começarama ser atribuídos os Oscars? Com que filme alcançou Frances McDormand o primeiro galardão? Quantas vezes Meryl Streep foi nomeada? Se Jane Fonda ganhou alguma estatueta dourada? Se o pentacampeão olímpico de natação, Johnny Weissmuller, mereceu a escolha da Academia de Hollywood pelo seu papel de Tarzan? Nada mais fácil: faz uma pesquisa na internet, escrutina a fonte se for caso para tanto, e logo tem o que pretende.

A última cerimónia de entrega dos Oscars, transmitida em direto pela SIC – sem tradução simultânea, como se a larga maioria dos telespectadores não ignorasse a língua inglesa… – foi precedida e sucedida por ampla informação nos sites e nos jornais portugueses. O trabalho está feito, vamos lá aos palpites.

Quando dirigi o semanário Off-Side, nos idos de 80, tive a sorte de dispor da colaboração de um jovem que era já uma verdadeira enciclopédia cinematográfica, Hélder Lima Santos de seu nome, e que se deu ao martírio de elaborar uma lista de todos os Oscars desde 1928 a 1983 – o que na altura ninguém fazia, nem mesmo os diários ditos de referência! Como não havia internet, foi tudo cavado à mão, uma tarefa de muitas consultas e largas horas, que depois fui anualmente atualizando, noutros títulos, até o Google vir em meu socorro.

O que será feito do grande Hélder? Hoje, 35 anos depois, é ele o meu herói. Chapeau!

Parece que foi ontem, Sábado, 15MAR18

Em 1983, Shirley MacLaine e Jack Nicholson arrebataram dois dos cinco Oscars de Laços de Ternura, filme que obteve 11 nomeações

Partilhar

Os comentários estão fechados.