Não sei se me apetece ver o dérbi

Um conceituado técnico de futebol manifestava-me há dias estranheza pelo facto de a maioria dos jogadores não ter acompanhado a procura de rigor que se instalou nas estruturas das equipas. Na realidade, não existem indícios de que muitos artistas da bola se preocupem com mais do que a presença em treinos e jogos, já que mostram desconhecer, por exemplo, as características individuais dos adversários diretos. Ou a informação lhes é fornecida numa bandeja ou entram em campo na expetativa do que aparecer, como se a componente científica da sua atividade não lhes exigisse atenção e o investimento de algum tempo.

Pode não ser o caso de Lima, mas a verdade é que o brasileiro, no final do embate com o Gil Vicente, confrontado com o facto de os encarnados não terem “aproveitado” a derrota portista no Funchal, confessou que “não sabia o resultado do FC Porto, nem sabia que jogavam hoje”. Deve um profissional não querer sequer conhecer, ao longo da semana, os desafios que esperam os rivais? E então numa altura em que parece ser tão importante começar um jogo decisivo três minutos após o início de outro, ninguém do Benfica utilizou o insucesso dos azuis e brancos, duas horas antes, para incentivar os jogadores? Estranho escudo antimíssil.

Aliás, o profissionalismo tem que se lhe diga e ainda ontem esbarrámos em dois conceitos totalmente diversos. Em Moreira de Cónegos, Carlos Martins voltou à ação, no Benfica B, após terem falhado as tentativas de o colocar numa equipa em que pudesse jogar – e talvez ir ao Mundial. Assim, surge claro que desistiu da sua carreira. Ao mesmo tempo, no Mónaco, Ricardo Carvalho – que hoje defronta o PSG de Ibrahimovic – disse querer renovar contrato e continuar a atuar ao mais alto nível. Depois de o vermos quase “perdido” no Real Madrid, apesar de ter “resistido” três anos, o central continua, Seleção à parte, a gerir o seu percurso como um mestre.

E falando de mestres: Figo revelou no Twitter que é “enganado” pelos espanhóis na conta da luz, pois descobriu que paga 62% da fatura em impostos. Já não sei se me apetece ver o dérbi, coitado do Luís.

Canto direto, Record, 8FEV14

Partilhar

Os comentários estão fechados.