Mensagens de protesto pela capa de Record e nota da QdoC

De: ze jornaleiro [mailto:jornalismo.meia.tigela@gmail.com]
Enviada: quarta-feira, 25 de Agosto de 2010 11:02
Para: Record – Redacção
Assunto: Record – Jornalismo de trazer por casa

Bom-dia Exmo Sr Chefe de redacção,

quando a capa de um jornal com a tiragem do jornal Record apresenta hoje como manchete principal a vinda de um jogador brazileiro para o Sport Lisboa e Benfica que nunca ninguém ouviu falar, quando comparado com o exito estrondoso de um clube de português, Sporting Clube de Braga, clube dos não rotulados 3 grandes, no jogo de qualificação para Liga de Clubes mais importante organizada pela Uefa, de facto só tem um nome, ao Jornal…um jornaleco qualquer…à redacção editorial de falta de qualidade e sem olhos na cara.

Como desabafo, o uso que um jornal, que age como tal, apenas poderá utilidade é quando o papel higiénico falta na casa-de-banho.

Este infelizmente, é mais um dos péssimos exemplos que jornalismo traz ao país.

Obrigado pela leitura e as minhas desculpas pelo excesso de linguagem, mas de facto não há pachorra.

Cumprimentos,
Jornalismo de Meia Tigela

 

From: Joao Ricardo Madeira Simoes [mailto:jorimasi@gmail.com]
Sent: quarta-feira, 25 de Agosto de 2010 5:42
To: Record
Subject: Capa jornal “Record”

Olá a todos!

Queria apenas expressar a minha tristeza quando reparei que na edição de hoje do vosso jornal “Record” (à semelhança dos outros jogos nesta eliminatória e na primeira contra o Celtic), o feito histórico alcançado pelo S.C. de Braga não foi realçado devidamente.

Talvez o façam porque imaginam que notícias acerca do benfica ou sporting vendam mais jornais, o que leva à conclusão de que o mais importante na vossa instituição é o dinheiro, o que espelha uma grande pobreza de espírito por parte dos responsáveis desse jornal.

Peço desculpa se o mail não foi encaminhado para as pessoas indicadas, no entanto como não consegui arranjar outros contactos, mandei para estes pois foram os mais directos que consegui arranjar, porque no site do jornal não disponibilizam… pelo menos eu não os encontrei!!! O que é mau, pois vocês fazendo algo para o público, deveriam deixar o público se expressar livremente, até para melhor agradarem aos consumidores futuramente… parece-me de todo o interesse para o jornal!

Cumprimentos,
Ricardo

Nota da QdoC – Tem sido uma reclamação recorrente de alguns leitores – como Record tem 850 mil. segundo o Bareme, isso não nos impressiona demasiado – o “pouco destaque” dado a um ou outro tema que, ocasionalmente, é matéria de primeiro plano na informação desportiva. Mas Record conduz-se exclusivamente por critérios editoriais e, entre eles, valoriza o que entende ser o interesse da maioria dos seus leitores. Compreendo que os adeptos do Sp. Braga e do futebol em geral gostassem de ver hoje toda a primeira página de Record a glorificar a fantástica jornada bracarense de Sevilha, mas nós entendemos que, para uma eliminatória de acesso à Champions, bastaria um grande destaque no alto da primeira página. E foi o que fizemos. Porque essa opção pertence aos jornalistas e à direção do jornal, e não aos leitores – muitos deles que viram apenas a capa nas bancas, na TV ou na edição gratuita online – que gritam mais alto ou insultam melhor. Record é um órgão de informação privado, não é um serviço público pago pelos contribuintes, pelo que o único direito que assiste aos reclamantes é… não comprarem o jornal. E se divulgo as mensagens acima (as únicas que recebi por esta via, aliás) é apenas para confirmar aos visitantes ocasionais aquilo que os nossos leitores já sabem: nada tememos, temos um rumo e mantê-lo-emos.

Partilhar

Os comentários estão fechados.