Mea culpa, como sempre

João Gabriel fez ontem nova demonstração da sua utilidade para o Benfica ao denunciar em “conferência de imprensa” uma suposta campanha contra os encarnados. Está na sua luta, realizou o seu trabalho.

Mas as críticas feitas a Record não as confundo eu com mera propaganda, rejeito apenas aquelas que nos tentam envolver em “campanhas” que, a existirem, jamais contarão connosco.

A verdade é que Record não destacou na 1.ª página da edição de segunda-feira, como devia ter feito e como sucedeu, aliás, em ocasião recente, em que o beneficiado foi o Benfica – e por erro exclusivamente meu –, a situação irregular de Rojo no lance de que resultou o segundo golo, e a vitória, do Sporting.

Quanto a frases lamentáveis nos comentários do “direto” do FC Porto-V. Setúbal, elas foram removidas mal a direção as detetou, e o seu autor naturalmente advertido.

Ao Benfica e aos leitores, as minhas desculpas.

Passe curto, publicado na edição impressa de Record de 1 maio 2013

João Gabriel fez ontem nova demonstração da sua utilidade para o Benfica ao denunciar em “conferência de imprensa” uma suposta campanha contra os encarnados. Está na sua luta, realizou o seu trabalho.
Mas as críticas feitas a Record não as confundo eu com mera propaganda, rejeito apenas aquelas que nos tentam envolver em “campanhas” que, a existirem, jamais contarão connosco.
A verdade é que Record não destacou na 1.ª página da edição de segunda-feira, como devia ter feito e como sucedeu, aliás, em ocasião recente, em que o beneficiado foi o Benfica – e por erro exclusivamente meu – a situação irregular de Rojo no lance de que resultou o segundo golo e a vitória do Sporting.
Quanto a frases lamentáveis nos comentários do “direto” do FC Porto-V. Setúbal, elas foram removidas mal a direção as detetou, e o seu autor naturalmente advertido.
Ao Benfica e aos leitores, as minhas desculpas.

Partilhar

Os comentários estão fechados.