Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Leitor Nuno Guimarães escreve contra o antiportismo

Venho por este meio manifestar a minha profunda indignação com uma situação que é recorrente no Jornal Record. São palavras fortes as que acabo de usar, mas foram as únicas que encontrei para descrever o meu estado de espírito aquando da leitura dos artigos de opinião do Sr. Domingos Amaral.

A preferência clubística deste colunista do Jornal Record é inquestionável, no entanto, há muito que o espaço que lhe é dedicado deixou de ser um artigo de opinião puramente “benfiquista” para dar lugar a um artigo de opinião “anti-portista”. Todos somos livres de manifestar a nossa opinião, tal como eu próprio estou agora a fazê-lo, mas naturalmente deve existir na consciência de cada um os limites que separem uma opinião crítica da falta de respeito.

Sou simpatizante e sócio do F.C. Porto. Se o meu clube fosse o Sporting talvez não estivesse a escrever-lhe esta carta, mas ficaria igualmente incomodado por ver um clube nacional ser constantemente atacado. Penso que a questão não se prende com uma preferência clubística mas com uma falta de respeito pelas pessoas e organizações que ataca e também pelo leitor. Desde adeptos, jogadores, treinadores, directores e principalmente Pinto da Costa, todos já foram alvos dos seus ataques.

Recordo-me, por exemplo, de um artigo no qual o Sr. Domingos Amaral insulta o Presidente do F.C.Porto a propósito da sua relação com a Sra. Carolina Salgado. Opinião desportiva não é intrometermo-nos na vida privada dos outros muito menos entrar no campo das ofensas pessoais. Sou leitor diário do Jornal que dirige e a minha vontade de não o comprar ao Domingo é cada vez maior.

Nota: Em todos os artigos de opinião dos colunistas do Jornal Record se pode ler que o Jornal não se responsabiliza pelo que é escrito nos mesmos, no entanto penso que o Jornal não deve aceitar que a imagem de um clube seja semanalmente denegrida no seu espaço.

Agradeço o seu tempo e espero que a minha opinião seja tomada em linha de conta. Com os melhores cumprimentos,

Nuno Guimarães

Nota da QdoC

Caro leitor, a liberdade de opinião – que a divulgação desta sua crítica no meu blog só confirma – é um bem que Record não perderá, por muita polémica que alguns textos possam criar. Eles refletem, de facto, apenas os pontos de vista dos seus autores, o que significa que Record publica – e não me refiro ao colunista Domingos Amaral que, aliás, particularmente aprecio, mas a todos – tanto aquilo com que concorda como aquilo de que possa discordar. Gostamos desse registo e assim continuaremos. E se o leitor quiser continuar a dar o seu contributo, esta tribuna é sua.